A esquerda bem informada
A esquerda bem informada

Tag: impeachment

Site francês desnuda mídia e golpe contra Dilma Rousseff 

Nesse artigo publicado no Mediapart – site da mídia independente da França, a jornalista Marilza Foucher desnuda o golpe que destitui Dilma Rousseff do cargo de presidenta eleita do Brasil. Ela explica que “os correspondentes franceses no Brasil preferiram apenas copiar e colar, sem fazer análise política e, dessa forma, contribuíram com uma enorme distorção da realidade da política brasileira na França.” 

Edson Luiz Netto: Resistir ao golpe à soberania popular 

O golpe que está em curso no Brasil não terminou com a deposição da presidente Dilma Rousseff. Na verdade, a cassação da presidente eleita representa apenas uma das etapas do processo de retomada do poder político pelas forças do establishment conservador brasileiro.

Por Edson Luiz Netto*

Dallari sobre impeachment: "Duas penas, duas decisões"

Os que colocam acima de tudo seus interesses econômicos e financeiros, ignorando a ética e o direito, estão reagindo indignados porque o Senado, no exercício de sua competência constitucional, numa primeira decisão sobre a perda do mandato da Presidente Dilma Rousseff decidiu pela procedência da acusação e numa segunda decisão, sobre a suspensão dos direitos políticos da acusada, decidiu que não deveria ser aplicada essa pena. 

Por Dalmo de Abreu Dallari*, no Jornal do Brasil

André Luiz Machado: O Golpe de 2016 e o mundo do trabalho

Se, no início, os incautos ainda acreditavam na legalidade/legitimidade do processo de impeachment, que afastou a presidenta Dilma Rousseff, agora não podem mais duvidar de que o Brasil sofreu um golpe de Estado. A manutenção dos direitos políticos da presidente e a flexibilização dos mecanismos de abertura de crédito suplementar, um dia depois do encerramento da farsa promovida em dois atos pelo Congresso, confirmam a ruptura do Estado democrático e social de direito.

Por André Luiz Machado*

Procuradoria da Mulher repudia agressão de golpistas às senadoras 

A Procuradoria Especial da Mulher do Senado emitiu nota de apoio as senadoras que foram atacadas, nos últimos dias, por sua posições durante o processo de impeachment da presidenta eleita Dilma Rousseff. O texto destaca que dos 27 estados brasileiros, apenas 13 têm senadoras e nenhum tem mais de uma. “A aguerrida presença no Parlamento de mulheres destemidas, inaceitável para muitos, é um exemplo para todas e todos nós”, diz o texto.

Vanessa: Ilegalidade do impeachment aumenta pressão por “Diretas Já” 

Olga Benario, grávida, foi condenada “legalmente” a ser deportada para morrer num campo de concentração da Alemanha nazista. No tribunal da inquisição que condenou Galileu Galilei ou no tribunal francês que condenou o capitão Dreyfus, bem como no macarthismo dos Estados Unidos, que destruiu a carreira de centenas de intelectuais norte-americanos, os ritos foram respeitados. Mas a história revelou que esses ritos eram apenas uma farsa. 

Aldo Fornazieri: Temer, ou não governa ou cai

Com a consumação do impeachment de Dilma sem crime de responsabilidade e com a violação da Constituição, o que caracteriza o golpe, o país se encaminha para uma perigosa e irresponsável aventura política cuja desfecho é imprevisível. Mesmo que a democracia brasileira seja jovem, padecendo de enfermidades de nascença e muito imperfeita, não se pode brincar de democracia violentando a soberania popular e caçando 54 milhões de votos.

Por Aldo Fornazieri*, no GGN

Daniel Almeida: Golpe atrás de golpe 

Foram mais de nove meses denunciando o golpe parlamentar que se consolidou no Senado na manhã da última quarta-feira. Mesmo sem crime de responsabilidade, a presidenta Dilma Rousseff foi cassada por 61 votos a 20. O mais assustador é que para manter o governo ilegítimo de Michel Temer (PMDB), é necessário um golpe atrás do outro, fragilizando cada vez mais nossas leis e instituições.

Por Daniel Almeida*  

"O que era crime para Dilma, hoje é válido para Temer", critica Lodi

O professor de Direito da UFRJ, Ricardo Lodi, utilizou sua página no Facebook para comentar o fato de – dois dias após o Senado aprovar o impeachment – uma lei, publicada no Diário Oficial da União desta sexta (2), flexibilizar as regras para abertura de créditos suplementares. "O que era crime para Dilma ontem, hoje é válido para Temer", escreveu.

Paulo Kliass: A grande imprensa e o governo do golpe

Um dos aspectos mais importantes que devem ser creditados ao sucesso da “operação golpeachment” refere-se ao papel exercido pelos grandes meios de comunicação ao longo de todo o processo. A participação da grande imprensa foi essencial para ajudar no estabelecimento de uma leitura hegemônica a respeito da inevitabilidade do afastamento da Presidenta.

Por Paulo Kliass*

 Vera Chaia: "Processo de impeachment foi um jogo sujo”

A cientista política e professora da PUC-SP, Vera Chaia, fez um balanço sobre o processo de impeachment que afastou definitivamente nesta quarta-feira (31) Dilma Rousseff do cargo da Presidência da República. Segundo a professora, o processo de afastamento de Dilma faz parte de “um jogo sujo” do PMDB em aliança com o PSDB.

Para Cardozo, impeachment teve vício processual e deve ser anulado

O ex-ministro da Justiça e advogado da ex-presidenta Dilma Rousseff, José Eduardo Cardozo, anunciou hoje (2), em entrevista à imprensa internacional, que vai recorrer da decisão que levou à cassação, na próxima segunda-feira (5). Ele pedira anulação do processo ao Supremo Tribunal Federal (STF) com base em duas premissas: de que houve vício processual e porque a acusação de que o governo obteve empréstimo de bancos públicos é nula.

1 3 4 5 6 7 55