Braide é um farsante, por Márcio Jerry

Quem omite, também mente. Se esse comportamento é inaceitável como padrão de vida, é também como padrão de exercício da política. Mas é isto que faz Braide

(Foto: Reprodução)

Quem omite, também mente. Se esse comportamento é inaceitável como padrão de vida, é ainda mais inconcebível como padrão de exercício da política. O candidato à prefeitura de São Luís, Eduardo Braide (Podemos), por exemplo, segue omitindo suas posições reais, aparentando ser o que não é, exercitando o oportunismo e debochando da verdade.

Braide é bolsonarista, mas finge que não é. Braide é o candidato do senador Roberto Rocha (PSDB-MA), mas também esconde o fato; Braide tem um passivo de suspeitas graves de corrupção, mas ameaça com processos quem tocar no assunto; Braide arrota competência, mas nunca provou que a tenha nos cargos que ocupou.

Braide é um político de baixa performance, como bem atestam seus mandatos de deputado estadual e agora o de deputado federal. Baixa performance também pode ser lida como, digamos, mediocridade. Mas sabe posar, isso sabe, como todo farsante.

Braide foi um discretíssimo secretário no governo super-mal avaliado de João Castelo. Duvido que ele apresente ao povo de São Luís uma realização dele nesse período. Só uma como exemplo e me deu por satisfeito.

Não dá pra ficar passivamente olhando o desfile de um candidato despreparado, produto de um acaso conjuntural, como se fosse digno, honesto, competente, capaz, o “rei da cocada preta”. Balela, nada disso, o povo de São Luís verá, e a farsa cairá por terra.

As opiniões expostas neste artigo não refletem necessariamente a opinião do Portal Vermelho