A esquerda bem informada
A esquerda bem informada

Internacional

China afirma que G7 não dita mais os acontecimentos do mundo

Embaixada chinesa no Reino Unido divulgou comunicado afirmando que os dias em que o G7 ditava os acontecimentos do mundo acabaram

O avanço dos youtubers de extrema direita na França

Sociólogo preocupa-se em analisar o fenômeno não apenas pelo prisma dos movimentos sociais ou com ferramentas quantitativas como a literatura acadêmica contemporânea já faz, mas também com as ferramentas da teoria política e do estudo das ideologias.

Gesto de recusa de Cristiano Ronaldo faz Coca-Cola perder bilhões

Um gesto de Cristiano Ronaldo durante uma entrevista nesta segunda-feira (14) custou bilhões à Coca-Cola. O astro português do futebol […]

Pedro Castillo é eleito presidente do Peru

A eleição ainda enfrenta contestações legais de Keiko Fujimori, candidata de extrema-direita, que faz alegações de fraude sem apresentar provas.

PC de Israel rechaça novo governo: “preserva caminho de Netanyahu”

Aida Touma-Sliman, liderança do PCI, escreveu no Twitter que Bennett lideraria “um perigoso governo de direita“, que “removeria Netanyahu, mas preservaria seu caminho“.

Walter Sorrentino: O mundo em transição – contradições e desafios

Vemos a realidade internacional como a de um mundo em transições de várias ordens e ritmos, que afetam a vida de todas as sociedades e de todas as nações.

De Olho no Mundo, por Ana Prestes

A crescente tentativa dos Estados Unidos em tentar reduzir os avanços da China nas relações internacionais é um dos destaques na análise internacional da cientista política Ana Prestes desta segunda-feira (14). Outros temas também abordados são: a cúpula do G7, a volta do Brasil, como membro não permanente ao Conselho de Segurança da ONU, as eleições presidenciais no Peru, a troca de Benjamin Netanyahu por Naftali Bennett, em Israel, a visita da CIDH à Colômbia e o segundo turno das eleições para governador no Chile.

Finda a era Netanyahu: Com novo governo Israel segue igual

Está confirmada a derrubada de Benjamin Netanyahu como primeiro-ministro de Israel. A coalizão de governo empossada neste domingo (13) pode parecer eclética e sôfrega, mas é, claro, sionista e seguirá no rumo colonial-neoliberal. Analistas locais prenunciam meses de luta por sobrevivência, com Netanyahu prometendo uma oposição ofensiva. Já se vislumbra o que isso significa num quadro em que, de estável, só a colonização da Palestina e a neoliberalização instituída em Israel.

Parlamento elege novo primeiro-ministro e põe fim à era Netanyahu

Naftali Bennett, antigo aliado de Netanyahu, venceu como seu rival, passando a presidir uma frágil coalizão formada por oito partidos políticos com profundas divergências ideológicas.

Netanyahu via risco de investigação de Bolsonaro por genocídio

Segundo telegrama do ex-embaixador do Brasil em Israel, Paulo Cesar Meira de Vasconcellos, primeiro-ministro Benjamin Netanyahu via “risco real” de investigação por “genocídio dos povos indígenas”

Palestina: A Irlanda envia um sinal

Parlamento em Dublin condena unanimemente a anexação de terras palestinas por Israel

Líder do Peru Livre exalta vitória de Castillo: “Nunca mais colônia”

Para Yuri Castro, é preciso romper com a camisa de força da dependência, imposta pela desindustrialização e desnacionalização da indústria.

1 2 3 2.897