Salles suspende operações contra desmatamento e alega bloqueio de verbas

Segundo nota, o motivo para a decisão é um bloqueio financeiro imposto pela Secretaria de Orçamento Federal, vinculada ao Ministério da Economia. O comunicado menciona ainda a Secretaria de Governo e a Casa Civil como responsáveis pelo corte de recursos

Ricardo Salles (Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil)

O Ministério do Meio Ambiente de Ricardo Salles suspendeu todas as operações de combate ao desmatamento ilegal na Amazônia a partir da zero hora da segunda-feira.

Segundo nota, o motivo para a decisão é um bloqueio financeiro imposto pela Secretaria de Orçamento Federal (SOF), vinculada ao Ministério da Economia. O comunicado menciona ainda a Secretaria de Governo e a Casa Civil como responsáveis pelo corte de recursos.

De acordo com a pasta, a SOF determinou o bloqueio de R$ 20,9 milhões em verbas do Ibama e R$ 39,7 milhões em recursos do ICMBio.

Segundo o documento, a restrição também vai paralisar ações de combate às queimadas no Pantanal e demais regiões do país.

“Segundo informado ao MMA pelo secretário Esteves Colnago, do Ministério da Economia, o bloqueio atual de cerca de R$ 60 milhões para Ibama e ICMBio foi decidido pela Secretaria de Governo e pela Casa Civil da Presidência da República, e vem a se somar à redução de outros R$ 120 milhões já previstos como corte do orçamento na área de meio ambiente para o exercício de 2021”, diz a nota.

Autor

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.