Brasileiros desaprovam privatização da Petrobras

De acordo com a última sondagem realizada pelo PoderData, chega a 55% a proporção dos que são contrários à proposta de Bolsonaro de desestatizar a empresa.

(Foto: Reprodução)

Ensejada pelo Governo Bolsonaro, a privatização da Petrobras é desaprovada por uma parcela cada vez maior da população. Na última Pesquisa PoderData, realizada de 19 a 21 de junho, 55% dos entrevistados afirmaram ser contrários à desestatização da empresa ante 50% da sondagem anterior, que aconteceu em abril.  

A distância para os que se dizem favoráveis à privatização (atuais 28% dos entrevistados) cresceu 10 pontos percentuais no período, levando o resultado a patamar semelhante ao observado no início da série histórica da pesquisa, em 2017, quando a proporção dos que afirmavam ser contrários à venda era de 58% e a dos favoráveis, de apenas 22%.  

O resultado reflete a insatisfação dos brasileiros com o aumento dos preços dos combustíveis no Brasil e demonstra que a população atribui a responsabilidade pela alta a Bolsonaro. Na rodada anterior, 42% culparam o presidente pela inflação ante somente 2% que afirmaram ser a Petrobras a responsável pela carestia.

A pesquisa mostrou ainda uma estabilidade na opinião dos brasileiros com relação a venda de estatais como um todo: 43% afirmaram ser contrários nesta última sondagem. A mesma pergunta foi feita pelos pesquisadores em março, quando idêntica proporção de entrevistados respondeu se opor às privatizações de forma geral.

Na terça (21), o ex-presidente Lula disse, em entrevista à Rádio Difusora, de Manaus (AM), que a responsabilidade pelos preços dos combustíveis é do governo. Segundo ele, a ideia de uma CPI para investigar a Petrobras pelos preços altos é uma tentativa de transferir para a companhia a culpa pelo fato de gasolina, diesel e gás de cozinha estarem muito caros.

“Bolsonaro não tem coragem, ele tem medo dos acionistas; tem medo, quem sabe, do Guedes. Ele não quer mexer. Jogou a culpa nos governadores. E agora quer fazer CPI para jogar a culpa na Petrobras. A culpa é do governo e somente do governo. A gente não tem governo porque Bolsonaro não governa, ele não vai ao palácio para trabalhar, ele não trabalha, ele só faz fake news”, afirmou Lula.

Com informações do portal Poder 360º