A esquerda bem informada
A esquerda bem informada

Isis Paris Maia

Graduada em História e Mestranda em Políticas Públicas pela UFRGS. Atualmente, trabalha com políticas de erradicação da pobreza e capacidades estatais na China.
Brasil e China na encruzilhada da pandemia

A China, frequentemente insultada por líderes do governo Bolsonaro, enfrentou a pandemia com êxito

Desenvolvimento é a força motriz da erradicação da pobreza na China

Entre 1990 e 2010, no contexto da arrancada industrial, a proporção de população pobre passou de 66,3% para 11,2%, de acordo com o Banco Mundial.

A cooperação China-ONU no combate à pobreza

Chama a atenção como a China tem ampliado o seu protagonismo para incorporar e difundir determinadas agendas internacionais

A China, as Olimpíadas e a geopolítica

A trajetória da China tem, obviamente, relação direta com o desenvolvimento e o projeto nacional do país e suas políticas públicas para os esportes

Entre o ‘vírus chinês’ e as lições da pandemia

A China liderou a produção de equipamentos de proteção individual (EPIs), vacinas e ajuda internacional

A China e a questão ambiental: um outro olhar

“Ameaça chinesa”, “trabalho escravo”, “ditadura”, “violações dos direitos humanos”, “campos de reeducação uigur” e agora “vírus chinês”. “Destruição ambiental” entra no rol dessas narrativas anti-chinesas que têm muito pouco de altruísmo. Além disso, se sustentam ao invisibilizar alguns feitos da China, tais como a erradicação da pobreza, a transição (o único país!) de IDH baixo para alto e conversão no maior exportador mundial de vacinas e EPI’s em época de pandemia. Entre os feitos está o de ser já líder na nova fronteira de tecnologias no ramo da sustentabilidade.

A China e a erradicação da pobreza

Em 2020, a China atingiu a meta de seu 13º Plano Quinquenal (2016-2020), concluindo a retirada de cerca de 850 milhões de pessoas da pobreza em um longo processo de quatro décadas.