A esquerda bem informada
A esquerda bem informada

João Carlos Juruna

Secretário-geral da Força Sindical
Mês do trabalhador para reforçar identidade coletiva e de luta!

Consciência sobre a importância dos sindicatos e da luta pelos direitos tem ganhado espaço e cada vez mais pessoas vem percebendo a falsidade do discurso meramente identitário sem base social e de classe.

Desinformações e notícias falsas sobre reforma trabalhista

Não é verdade que as articulações de esquerda para as eleições de 2022 estão defendendo a revogação total.

A choradeira na defesa do teto de gastos

“A dicotomia entre investir em políticas públicas e ter um mercado forte é uma falácia para elites financeiras manterem seus postos de comando.”

O dia da luta operária mantém viva a nossa história

A Greve Geral de 1917 tem muito a nos dizer. Ainda mais nesses tempos sombrios, quando o governo parece retroceder à República Velha, aos anos anteriores ao processo de urbanização e industrialização que se verificou nos governos de Getúlio e Juscelino

A frente ampla que queremos, por Juruna e Wagner Gomes

Convergência em torno de um projeto nacional de desenvolvimento é a tarefa que se impõe para todos aqueles que se sentem comprometidos com a situação do nosso país

Negacionismo histórico amesquinha a política

O PT conquistou materialmente seu espaço porque surgiu em uma realidade material pavimentada por partidos e políticos de esquerda anteriores a ele.

Como Bolsonaro põe em risco a saúde e a segurança no trabalho

Avanço, iniciado após greve de 1978, passou a sofrer retrocesso no governo Temer

A greve dos entregadores e a volta a um passado sem lei

Condições de trabalho dos entregadores e suas reivindicações deixaram claro que o contrato individual, sem convenção coletiva, destrói ainda mais direitos de proteção e garantias trabalhistas

Pela vida, pelo emprego e pela democracia

Bolsonaro e seu governo tem a obrigação de investir na saúde e na sustentação econômica do povo brasileiro durante a pandemia

Pandemia mostra que a “modernização” trabalhista não passou de falácia

Reforma trabalhista custou a proteção ao trabalhador, sobretudo a proteção sindical – mas não trouxe a farta geração de (bons) empregos que prometeu