Focos de queimadas disparam 30% na Amazônia sob o governo Bolsonaro

Segundo o Inpe, foram registrados 89.178 focos no bioma em 2019, contra 68.345 no ano anterior

No primeiro ano de Jair Bolsonaro na Presidência, o número de focos de queimadas registradas na Amazônia aumentou 30%. Foram registrados 89.178 focos no bioma em 2019, contra 68.345 no ano anterior. Em 2018, o presidente ainda era Michel Temer (MDB). Os dados foram divulgados nesta quarta-feira (8) pelo Inpe (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais).

Foi no mês de agosto que houve o maior número de queimadas – um total de 30.901 incêndios. Em seguida, estão os meses de setembro (19.925) e novembro (11.298).

O aumento de incêndios na região repercutiu negativamente no Brasil e no exterior, afetando a imagem do governo federal e de Bolsonaro. Segundo pesquisa Datafolha feita em 1º de setembro, a maioria da população considera “ruim” ou “péssimo” o desempenho do governo no combate ao desmatamento e às queimadas na Amazônia.

Com informações do Poder 360

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *