Flávio Dino diz que o Brasil está sem comando e a economia em caos

O governador do Maranhão sugeriu como medida para combater a crise e a pandemia do coronavírus a suspensão do teto de gastos para a saúde e obras públicas

Flávio Dino durante inauguração do novo Calçadão de Imperatriz (Foto: Divulgação)

O governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), avalia a atual crise política e econômica do país como grave. O presidente Bolsonaro, por exemplo, continua em confronto com o Congresso e não esboça reação para enfrentar o grave problema da crise internacional do petróleo e dos efeitos no país da pandemia do coronavírus.

“Bolsa despencando, dólar nas alturas, economia parando e coronavírus chegando. Brasil está sem comando. E alguns só sabem falar em ‘reformas’ duvidosas e que não produzem efeito de curto prazo, como está provado com a reforma da Previdência”, criticou o governador no Twitter, referindo-se também ao ministro da Economia, Paulo Guedes.

Assim como os parlamentares da oposição, o governador sugeriu medidas para combater a crise e a pandemia.

Segundo ele, é preciso suspender de imediato o teto de gastos para saúde e para os investimentos em obras públicas.

Também sugere o fim do represamento das filas do INSS e do Bolsa Família e mais investimentos via crédito do BNDES e Fundos Constitucionais.

“Quanto ao que nos cabe no Maranhão, estou adotando todas as providências possíveis, especialmente manter obras públicas (para não piorar recessão e desemprego) e preparar ao máximo o nosso sistema de saúde para os casos de coronavírus”, finalizou.

Autor

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *