Guedes cancela live com Itaú e pode ser próximo a sair do governo

O Jornal da Record, emissora de TV alinhada ao governo. criticou gestão do ministro da Economia. Mesmo com pandemia, Guedes mantém aposta no liberalismo econômico.

O Ministério da Economia anunciou nesta sexta-feira o cancelamento de live do ministro Paulo Guedes com o banco Itaú Unibanco, que seria transmitida virtualmente a partir das 10h30.

Questionada sobre o motivo para tanto, a assessoria de imprensa da pasta informou não ter detalhes sobre a decisão.

Após a saída de Sergio Moro, a aposta é que Guedes pode ser o próximo ministro a deixar o governo.

Na quinta-feira (23), o Jornal da Record – emissora de TV alinhada ao governo Bolsonaro – dedicou 3 minutos e 12 minutos criticando a gestão do ministro da Economia.

A reportagem apontou “erros” de Paulo Guedes, como demora para agir diante da crise causada pelo novo coronavírus, dificuldade de diálogo com o Congresso e falta de sensibilidade com os pobres.

Jair Bolsonaro se elegeu, com apoio do capital privado, por ter abraçado o liberalismo econômico extremo e cruel de Guedes. O presidente apoiou pautas antipovo, como a reforma da Previdência e a Carteira Verde Amarela, que retira direitos e fragiliza o trabalhador em um momento de crise.

Bolsonaro e os militares, no entanto, parecem ter entendido que o receituário liberal não pode ser mantido ante a recessão que virá na esteira da pandemia.

Os militares anunciaram o Plano Pró-Brasil, iniciativa para recuperar a economia. Confuso e sem detalhamento de valores, o plano contaria com financiamento público – o que provocou a fúria de Guedes, para quem fora do setor privado não há salvação. Agora que o dogmatismo do ministro começa a cobrar a conta, Bolsonaro pode ter decidido se livrar dele.

Autor

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.