Empresários divulgam carta em defesa da vida e da democracia

A carta é significativa no momento em que parte da classe empresarial pressiona pela reabertura da economia mesmo em meio ao crescimento do número de infectados e mortos pelo novo coronavírus.

O presidente do Instituto Ethos, Caio Magri

Organizações empresariais lançaram uma carta aberta em defesa da vida e da democracia no Brasil. No texto, empresários e empresárias declaram apoio ao auxílio emergencial, às medidas sanitárias recomendadas pela Organização Mundial de Saúde (OMS), o auxílio emergencial e o acesso ao crédito para micro e pequenas empresas. Defendem ainda a soberania do Congresso Nacional, a independência do Judiciário e a liberdade de imprensa.

O documento critica ainda o que chama de “polarização destruidora”. A carta é significativa no momento em que parte da classe empresarial pressiona pela reabertura da economia mesmo em meio ao crescimento do número de infectados e mortos pelo novo coronavírus.

“Não haverá recuperação da economia se não atuarmos de forma correta para salvar vidas e solucionar a crise sanitária”, destacam os empresários e empresárias.

“É uma carta em que as pessoas assumem seus compromissos”, disse o diretor- presidente do Instituto Ethos, Caio Magri, em entrevista à rádio Rádio Brasil Atual. “A gente espera que com esse compromisso elas possam participar de forma ativa na construção de um caminho para superação da tripla crise: econômica, sanitária e política”, acrescentou.

“Nosso compromisso é com uma democracia, uma sociedade, uma livre economia e um projeto de país que reduza as desigualdades, erradique a pobreza e preserve o meio ambiente; um país em que possamos nos reconhecer e nos unir como nação”, afirma a carta.

Os signatários destacam ainda que não aceitam “qualquer ataque à democracia, à Constituição Federal e ao Estado Democrático de Direito”. Também conclamam os governos federal, estaduais e municipais a “a abandonar as disputas estéreis e implementar, urgentemente, ações conjuntas seguindo as orientações da OMS e da ciência, que têm orientado todos os países”.

A iniciativa é liderada pelo Instituto Ethos, Instituto Akatu, o Instituto Capitalismo Consciente Brasil, a plataforma Liderança com Valores, Sistema B Brasil e Plataforma de Investimento Social Gife. Voltada para adesão de executivos e executivas, carta segue aberta para adesão.

Autor

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.