O “levante neoliberal” e os efeitos da pandemia

A economista Leda Paulani fala sobre perspectivas para o país em um momento de impasse entre o desemprego e a miséria popular e a agenda liberal.

A economista Leda Paulani concede entrevista a Altamiro Borges

Está chegando a hora da verdade para o governo Bolsonaro. Após surfar na onda de popularidade do auxílio emergencial de R$ 600 conquistado pela oposição, valor bem superior aos R$ 200 que o governo gostaria de conceder, o presidente freou a transferência de renda em um momento em que a crise econômica chega com força. A partir deste mês, o valor do auxílio será de R$ 300.

Além de reduzir o valor pela metade, Bolsonaro cortou o número de beneficiados pelo programa e o Renda Brasil, programa com o qual contava para se reeleger, subiu no telhado. Afinal, o presidente não quer furar o teto de gastos, que lhe garante o apoio do capital financeiro.

A economista Leda Paulani, ex-secretária de Planejamento, Orçamento e Gestão no governo do ex-prefeito Fernando Haddad, comenta sobre quais as perspectivas para o país diante do impasse em entrevista ao jornalista Altamiro Borges, presidente do Centro de Estudos da Mídia Alternativa Barão de Itararé e colunista do Portal Vermelho. Será que a pauta liberal continuará avançando?

Confira abaixo o bate-papo:

Autor

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *