Live cultural celebrará o legado de Aldir Blanc, nesta sexta-feira (7)

Artistas, lideranças políticas e militantes da cultura em São Paulo homenageiam Aldir e reforçam a luta cultural na capital paulista

São mais de 400 mil vítimas da Covid-19 em um Brasil sabotado pelo governo de Jair Bolsonaro. No dia 4 de maio de 2020, o cantor, compositor e escritor Aldir Blanc foi vítima do coronavírus. Após sua partida fora do combinado, por iniciativa da deputada federal Jandira Feghali (PCdoB-RJ), sua figura batizou a Lei de Emergência Cultural, válida para todo o território nacional. Um socorro financeiro para aqueles que trabalham com a cultura.

O Partido Comunista do Brasil (PCdoB) foi uma das forças políticas protagonistas na luta pela elaboração, aprovação e implantação da Lei Aldir Blanc e segue criando alternativas para garantir os direitos aos que fazem a cultura acontecer no país. Seja através da luta pelo Projeto de Lei nº 1518/2021, que institui a Política Nacional Aldir Blanc, apresentado pela bancada do PCdoB na Câmara Federal ou pela atuação nos municípios. Na capital paulista, a Comissão de Cultura do PCdoB São Paulo, será lançada na live desta sexta-feira (7). A atividade faz um tributo musical a Aldir Blanc e a importância da sua trajetória como referência na luta cultural no país.

“Nossa primeira atividade vai trazer música, poesia e luta política. Aldir que é um homem de extrema importância em tantos momentos e também foi um gigante que lutou contra a censura, a ditadura e em defesa dos direitos dos músicos. A comissão vem fortalecer esse legado, que é de fazer a luta política e formular estratégias coletivas para reivindicar direitos, direito ao trabalho decente, à vacina, à vida. Sem a Lei Aldir Blanc, 2020 teria sido um ano de colapso para quem faz a cultura e quem sobrevive desse ofício no Brasil”, disse Railídia Carvalho, sambista e coordenadora da comissão recém-criada.

Estão confirmadas para a Live 16 apresentações musicais, entre elas Moacyr Luz, parceiro de Aldir em mais de cem composições, cantora e atriz Cida Moreira, o sambista paulista Wilson Sucena e o mestre da cultura brasileira Tião Carvalho. Entre as lideranças políticas participam os deputados Orlando Silva (PCdoB-SP) e Leci Brandão (PCdoB-SP).

Serviço:

Live “Legado de Aldir Blanc. Presente!”

Dia: 7 de maio de 2021

Hora: 20h

Assista em: https://www.facebook.com/pcdobsp

Confira as participações artísticas confirmadas na live:

Arthur Favela, cantor e compositor

Bruno Jordani, poeta e músico

Cida Moreira, atriz e cantora

Dayse do Banjo, cantora e compositora

Fernando Szegeri, cantor, escritor e compositor (Inimigos do Batente)

Helinho Guadalupe, cavaquinhista, cantor e compositor

Marlene Mendes, cantora  

Marcelo Menezes, cantor, compositor e violonista

Marcelo Fonseca, ator, can

Marquinhos Jaca, cantor, cavaquinhista e compositor

Maurinho de Jesus, cantor, cavaquinista e compositor

Moacyr Luz, cantor, compositor e violonista

Paulo Godoy, violonista e compositor

Paulinho Timor, percussionista, compositor e produtor

Railídia, cantora e compositora (Inimigos do Batente)

Rosa Rio, cantora e compositora (Coletivo Amigas do Samba)

Wilson Sucena, cantor, pandeirista e compositor