A esquerda bem informada
A esquerda bem informada

Altamiro Borges

Jornalista, presidente do Centro de Estudos da Mídia Alternativa Barão de Itararé e colunista do Portal Vermelho.
Veja dá uma “segunda chance” para Bolsonaro

Porta-voz dos abutres neoliberais, revista é a expressão do novo otimismo do “deus-mercado” com o governo

Covid ceifou 11 milhões de empregos no Brasil, por Altamiro Borges

Estudo divulgado segunda-feira (25) pela OIT (Organização Internacional do Trabalho) mostra que a pandemia da Covid-19 no Brasil teve impacto negativo sobre o emprego quase 2 vezes superior à média mundial

A urgência da frente ampla pela vacina, por Altamiro Borges

Enquanto o “capetão” Jair Bolsonaro insiste na tática diversionista com o seu piriri verborrágico, o novo coronavírus segue matando milhares de brasileiros. Segundo levantamento do consórcio dos veículos de imprensa divulgado nesta terça-feira (29), o país registrou 1.075 mortes por Covid-19 nas últimas 24 horas.

A tragédia da redução do auxílio emergencial

“O pior momento vai ser em janeiro”, quando está previsto o fim completo do auxílio emergencial. Com sua política de austericídio fiscal, Paulo Guedes já antecipou que o benefício não será substituído.

Bolsonaro é derrotado na Fiocruz

Bolsonaristas tentaram assumir a direção da instituição.

As três tendências das eleições

Candidatos bolsonaristas são rejeitados pelos brasileiros;

A campanha de ódio contra Manuela D’Ávila

A fúria ocorre porque Manuela lidera, com folga, a disputa pela prefeitura da capital gaúcha.

A tragédia do fim do auxílio emergencial

O fim do auxílio emergencial sabotará o mercado interno de consumo e não há previsão de investimentos do setor privado – interno e externo.

Fuga de capitais sinaliza queda de Guedes

Até setembro, a fuga de estrangeiros da bolsa de valores foi de R$ 88 bilhões, o dobro de 2019.

A direita se une na privatização da água, por Altamiro Borges

“Na votação no Senado, os bolsonaristas se uniram aos tucanos e demos, tidos como oposição centrista”

Paranoico, o “capetão” agora fuzila Maia

O “capetão” Bolsonaro está cada dia mais paranoico – haja arminhas debaixo do travesseiro. Após humilhar e enxotar seu ministro da Saúde, ele agora resolveu declarar guerra ao presidente da Câmara Federal, o demo Rodrigo Maia – seu maior aliado na pauta econômica ultraneoliberal no parlamento.

1 2