A esquerda bem informada
A esquerda bem informada

Urariano Mota

Jornalista, é autor dos romances Soledad no Recife, O Filho Renegado de Deus e A Mais Longa Duração da Juventude. É colunista do Vermelho e colaborador do Prosa, Poesia e Arte.
Lima Barreto beberrão, por Urariano Mota

Nos inimigos, são maximizados os defeitos. Nos amigos, tudo é graça, elegância e beleza. Marx dizia: “os proletários se embriagam, os burgueses vão ao club”.

A última entrevista de Celso Marconi

Para Celso Marconi, falar, quando não mais podia ver e escrever, era uma necessidade. Ouvi-lo, escutá-lo, era um dever e graça, uma homenagem à sua vida

Graciliano Ramos livre para todo o mundo

Nas resenhas críticas, o comunismo em Graciliano Ramos é “esquecido”. Substituem a visão socialista, a sua indignação contra o capitalismo em todos os romances, por “engajamento ideológico”.

Celso Marconi, adeus

Aos 93 anos, em Olinda, Celso Marconi partiu. Para as gerações que atravessaram a ditadura no Recife, ele foi o maior e melhor crítico de cinema

Dez anos da morte do Rei Reginaldo Rossi

Rossi deixou uma marca ousada e autêntica na cultura popular, conjugando sua música provocante com uma sinceridade que conquistou corações, transcendo rótulos e preconceitos

Noel Rosa em seu aniversário

Em outra elevação se diz que Noel transformava a sua vida em samba. Coisa que consola. Nós, como todo filisteu, como todo bom pequeno-burguês, adoramos um artista sofrido, machucado, que cante para nós a sua dor.

81 anos de Paulinho da Viola e seu feitiço maduro

Homenagem a Paulinho da Viola e à importância da música popular brasileira na resistência à ditadura militar

Terror no supermercado

Para meu azar, reflito ao fim: aquele supermercado, faz um mês, foi palco de assaltantes contra um carro-forte. Tiroteio pesado. Terror nos olhos do vigilante.

Cartola, as rosas falam

Em 11 de outubro de 1908 nascia um dos maiores compositores da música brasileira: Cartola venceu preconceitos e se eternizou. Leia o artigo de Urariano Mota.

Um gol inesquecível contra Pinochet

Astro da seleção de futebol do Chile, Carlos Caszely se negou a apertar a mão do ditador Augusto Pinochet

Ditadura brasileira: procura-se justiça histórica. O caso Eloá Guimarães

“Ela abriu a porta, entraram quatro policiais armados e dali a levaram para a prisão”, diz Elizabeth Guimarães, irmã de Eloá, vítima da ditadura militar em 1969 no Recife

A ditadura não está morta

Pesquisadores fazem escavações no DOI-Codi em São Paulo, e buscam vestígios de mortos e torturados na ditadura.

1 2 3 6