A frente ampla derrotará Bolsonaro na Câmara

.

A eleição para Mesa da Câmara é a primeira batalha política importante em 2021, marcada para o dia 1º de fevereiro. Com graves problemas no enfrentamento da Covid-19, o Brasil não pode se dar ao luxo de ter um aliado de Bolsonaro na presidência da Câmara. A esquerda deve se unir em uma frente ampla para manter o Legislativo independente, com força para pautar medidas fundamentais para a população.

O Partido dos Trabalhadores (PT) mostrou alguma relutância em apoiar Baleia Rossi (MDB), candidato de sucessão a Rodrigo Maia (DEM). Mas ainda assim, avalia que é a melhor alternativa. Afinal, a missão da frente ampla é barrar a extrema-direita e sua vocação fascista do poder. Ela não é formada para derrubar o neo-liberalismo, impedir a desconstrução da Pátria, restabelecer direitos. Não é isto que está em questão agora.

A frente é necessária para garantir uma Câmara independente, respeitadora de suas normas internas e dos direitos regimentais das minorias. Qualquer vacilo para marcar posição, ajuda a Bolsonaro.

As opiniões expostas neste artigo não refletem necessariamente a opinião do Portal Vermelho
Autor

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *