A esquerda bem informada
A esquerda bem informada

Tag: Joe Biden

É possível um Bidenomics à brasileira?

A agenda Biden é caracterizada por um matiz keynesiano que, como os organizadores Nelson Barbosa e André Roncaglia apontam, acentua uma importante mudança na lógica dominante da política econômica vigente nos Estados Unidos há quatro décadas.

Diplomata dos EUA renuncia contra deportações desumanas de haitianos

Situação expõe contradições do governo Biden que tenta agradar conservadores e progressistas, numa política imigratória que se expressa com deportações violentas e desumanas.

Walter Sorrentino: Na ONU, Bolsonaro mente e Biden tergiversa

A grotesca fala de Bolsonaro, na Assembleia Geral da ONU, deixou em segundo plano, pelo menos no Brasil, a fala do presidente estadunidense Joe Biden. Este é o tema do comentário semanal sobre geopolítica de Walter Sorrentino, Secretário de Relações Internacionais do PCdoB. Para o dirigente comunista, a fala de Biden reflete os dilemas dos EUA diante do fato de que o mundo não é mais unipolar e de que a liderança estadunidense está fragilizada. Assista.

As diferenças entre os discursos da China e dos EUA na ONU

O desenvolvimento conjunto é o principal fio condutor da China para impulsionar a mudança global, enquanto que o dos EUA é o de se engajar em um “movimento democrático”. A China defende a construção, mas os EUA incitam a contradição e a destruição. As vítimas da destruição são a grande maioria dos países em desenvolvimento, enquanto que os EUA e o mundo ocidental se beneficiaram com isso.

Quad: o que está na agenda de sua cúpula em Washington?

Há desconforto no sudeste da Ásia, em particular sobre seu impacto potencial na estabilidade regional. Ou seja, o grupo seria parte da guerra híbrida americana de contenção da China, que causaria, em consequência, uma desestabilização muito prejudicial a toda a região, como já ocorre no Oriente Médio, Cáucaso e outras regiões.

De Olho no Mundo, por Ana Prestes

Completa-se o primeiro mês desde que o Talibã assumiu o controle do Afeganistão. Os acontecimentos nesse período, entre eles o anúncio do governo provisório, é o principal destaque da análise internacional de Ana Prestes. Outros temas analisados são: a disputa eleitoral na Alemanha que encerrará 16 anos do governo de Angela Merkel, as relações entre China e EUA, o golpe militar na Guiné-Conacri, as novidades nas investigações sobre a morte do presidente Jovenal Moise, do Haiti, a tentativa do governo peruano para convocar uma Assembleia Constituinte e a derrota do presidente Alberto Fernandez nas eleições primárias da Argentina.

Os ataques ao aeroporto de Cabul provam a incompetência de Biden

Washington não tem ideia do caminho que a região seguirá após sua retirada.

Atentado no Afeganistão abala ainda mais a imagem de Joe Biden

O duplo atentado suicida em Cabul deixou ao menos 85 mortos, entre eles 13 militares americanos, na quinta-feira (26). O presidente americano, Joe Biden, cuja popularidade já estava em queda antes dos ataques, é alvo de muitas críticas, mas mantém decisão de finalizar operações no Afeganistão em 31 de agosto.

Como a equipe de Biden forjou o relatório sobre as origens do coronavírus

Na ausência de evidências sólidas e contentes com as evidências circunstanciais, os EUA querem desesperadamente incriminar a China.

A Hipocrisia de Biden em relação a Cuba

O presidente dos EUA, Joe Biden, recentemente fez falas indicando a possibilidade de apoio humanitário a Cuba. No entanto, seria de muito maior ajuda se retirasse as sanções unilaterais impostas sobre a ilha

Joe Biden insiste no bloqueio e embargo a Cuba, por Mirko Trudeau

Em sua 75ª sessão, a Assembléia Geral da ONU apelou para que os Estados Unidos pusessem fim ao embargo que pesa sobre Cuba desde 1962

1 2 3 11