A esquerda bem informada
A esquerda bem informada

Tag: Jornada de trabalho

União Europeia pode reduzir jornada de trabalho para evitar demissões

Proposta será garantida a todos os países do bloco – uma pista de que poderia estar vinculado ao Orçamento da UE

Manuela d’Ávila: Reduzir salário para combater a crise é uma tragédia

Manuela d’Ávila criticou duramente a proposta do governo Bolsonaro de reduzir salários e jornadas de trabalho sob pretexto de evitar demissões de trabalhadores.

“Brasil está pronto para reduzir a jornada de trabalho”, diz Manuela

A pré-candidata à Presidência da República pelo PCdoB, Manuela D’Ávila, participou do programa Band Eleições desta segunda-feira (2). Na primeira entrevista após o episódio do Roda Viva, em que foi alvo insistente de interrupções, Manuela abordou a Previdência, deficit fiscal e investimentos públicos. Também falou sobre as perspectivas políticas do campo progressista, mas foi enfática ao afirmar que vê pouca perspectiva de uma candidatura unitária, pelo menos até julho.

Por Dayane Santos

Portugal: Comunistas propõem jornada de trabalho de 35 horas semanais

O PCP leva a debate, nesta sexta-feira (18), na Assembléia da República, a proposta de jornada de 35 horas semanais para todos os trabalhadores.

Jornada de trabalho: a luta por mais tempo livre 

A aplicação da ciência à produção material (a tecnologia) permite enorme economia de trabalho. Este é um fato social, que reflete o progresso do conhecimento. Mas, no capitalismo, quem se beneficia desta economia de trabalho é o capital, não o trabalhador. Daí a luta pela jornada semanal menor.

Por Miya Tokumitsu*

Centrais sindicais rejeitam flexibilização da jornada e Temer recua

A oficialização da jornada móvel de trabalho proposta por Michel Temer não resistiu ao repúdio das centrais de trabalhadores, que tem sido o ponto fraco do governo. A reprovação da proposta pelas entidades pesou para que ficasse para 2017 esse debate. A jornada intermitente (sem horário fixo) é vista pelos trabalhadores como parte do pacote de precarização das relações de trabalho que ganharam força com Temer na presidência.

Centrais se indignam e Temer adia flexibilização da jornada

A oficialização da jornada móvel de trabalho proposta por Michel Temer não resistiu ao repúdio das centrais de trabalhadores, que tem sido o ponto fraco do governo. A reprovação da proposta pelas entidades pesou para que ficasse para 2017 esse debate. A jornada intermitente (sem horário fixo) é vista pelos trabalhadores como parte do pacote de precarização das relações de trabalho que ganharam força com Temer na presidência.

"Jornada de trabalho de 12 horas é inaceitável", diz Anamatra

A Associação Nacional dos Magistrados da Justiça do Trabalho (Anamatra) se posicionou nesta quarta-feira (14), por meio de nota, sobre as declarações do ministro do Trabalho, Ronaldo Nogueira, sobre as mudanças estariam incluídas na reforma trabalhista de Michel Temer, como o aumento da jornada para 12 horas. Para o presidente da Anamatra, juiz Germano Siqueira, a proposta é "impensável" e uma "afronta" à Constituição Federal, que limita a jornada em oito horas, entre outras garantias mínimas.

Adilson Araújo: Aumentar a jornada vai agravar a crise do desemprego

Em pleno século 21, que acumula notáveis avanços das novas tecnologias e da produtividade do trabalho humano, é no mínimo lastimável que esteja sendo colocado na agenda governamental o aumento da jornada de trabalho para 12 horas diárias e a flexibilização dos contratos com o primado do negociado sobre o legislado ou do mercado sobre a Lei.

Por Adilson Araújo*

Altamiro Borges: Temer quer jornada diária de 12 horas

Até o mais tacanho 'midiota', que foi às ruas manipulado pela imprensa patronal para esbravejar pelo impeachment de Dilma, já deve estar preocupado. Aos poucos, os objetivos do "golpe dos corruptos" ficam evidentes. Não têm nada a ver com o combate à corrupção, mas sim com o desejo do capital de impor violenta regressão nos direitos.

Por Altamiro Borges*, em seu blog

Clemente Ganz: Inovar é reduzir a jornada para 40 horas

Foi somente no início do século 20 que a jornada de 8 horas diárias ou 48 por semana começou a ser instituída onde, hoje, os países são desenvolvidos. A proposta da CNI de aumento da jornada, de maneira dialética, nos faz relembrar nossa história e nos provoca e convoca a protagonizar novos avanços.

Por Clemente Ganz Lúcio*, no Brasil Debate

Centrais rechaçam proposta de jornada de 80 horas: "é provocação"

Seis centrais sindicais do país emitiram nota nesta sexta (8) para rechaçar as declarações do presidente da Confederação Nacional da Indústria (CNI), Robson Braga de Andrade. No texto, as entidades afirmam que “propor uma jornada de 80 horas semanais é uma provocação ao povo brasileiro”.

1 2 3 4