A esquerda bem informada
A esquerda bem informada

Tag: Política econômica

João Sicsú: Juros altos favorecem rentismo e atrasam o país

"É chegada a hora de mudar o jogo, não podemos admitir uma economia capenga", afirmou João Sicsú, economista e professor da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), em sua coluna semanal na Rádio Vermelho.

Joanne Mota, da Rádio Vermelho em São Paulo

Renato Rabelo: Os juros e a escalada da oligarquia financeira

Já era de se esperar, diante da força do capital financeiro/rentista, a nova alta da taxa de juros (Selic) de 0,5%. Ela chegou, desta forma, a 10,5%. Foi a sétima alta consecutiva deste indicador. O Brasil perde, mais uma vez, alimentando o círculo vicioso que nos acomete desde 1994, sintetizado na perversa combinação de juros altos e câmbio valorizado. A combinação, para consumo externo, seria o remédio ideal – e à brasileira – ao combate à inflação.

Por Renato Rabelo*, especial para o Vermelho

Juros, Copom e terrorismo eleitoral

As vésperas das reuniões do COPOM – Comitê de Política Econômica e Monetária – servem como senha para se medir a correlação de forças entre o governo e o rentismo. A atual conjuntura pré-eleitoral revela, por exemplo, que ante os fortes ataques especulativos, o governo se obriga a atuar com pragmatismo, sinalizando ao “Deus-mercado” juros mais altos para comprar tranquilidade no clima eleitoral que se avizinha

Por Jeferson Miola

Pedro Maciel: Sobre as críticas à política econômica do governo

O Brasil voltou a apresentar taxas de crescimento insatisfatórias. Os críticos do governo sentem-se vitoriosos com esse fato e segundo Bresser Pereira, representante do Novo Desenvolvimentismo, tudo indica que os quatro anos do governo Dilma as taxas serão semelhantes às dos governos FHC e, portanto, inferiores às do governo Lula.

Por Pedro Benedito Maciel Neto*, para o Vermelho
 

Governo apresenta nesta sexta números do superávit primário

Está marcada para esta sexta-feira (3), na sede do Ministério da Fazenda, em Brasília, às 12h30, pronunciamento do ministro Guido Mantega, que pretende anunciar ao país que o governo federal cumpriu sua meta de superávit primário traçada para 2013, que era de R$ 73 bilhões – valor suficiente para impedir o crescimento da relação entre a dívida interna e o Produto Interno Bruto. 

Política pública: a extrema pobreza rural

Nos dias 5 e 6 de dezembro ocorreu na capital gaúcha o 4º Seminário Estadual de Sistematização de Experiências de Extensão Rural na sede da Emater, com a apresentação de vários trabalhos realizados, entre os 76 catalogados.

Por Najar Tubino, na Carta Maior

Retrospectiva: João Sicsú avalia a política econômica em 2013

A política econômica do governo Dilma Rousseff deu o tom do noticiário ao longo de 2013. Para descortinar o que esteve por trás das previsões alarmistas, dos editoriais golpistas e do choro dos profetas midiáticos, a Rádio Vermelho, em importante parceria com o economista João Sicsú, inaugurou, em 2013, a coluna semanal "Economia em Números", que travou de forma aguerrida uma luta para explicar a real situação da economia no Brasil.

Joanne Mota, da Rádio Vermelho em São Paulo

Sicsú: Mudar a política econômica é central para o crescimento

"Números do PIB são resultado de uma política econômica que não estimula o crescimento", avalia João Sicsú, economista e professor da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), em sua coluna semanal na Rádio Vermelho. Sicsú foi enfático: "O momento é de decisão de política econômica. Ou fazemos uma política econômica radicalmente desenvolvimentista, ou manteremos os resultados colhidos desde 2011".

Joanne Mota, da Rádio Vermelho em São Paulo

João Sicsú afirma que trajetória do FMI é marcada por erros

Com ácidas opiniões e previsões sem sentido, a imprensa conservadora repercutiu o relatório anual do Fundo Monetário Internacional (FMI), que apresentou alerta sobre a política econômica no Brasil. Em sua coluna semanal, João Sicsú, economista e professor da UFRJ, desconstruiu os argumentos propostos pela mídia conservadora e disparou: "O Fundo Monetário Internacional (FMI) entende muito pouco de economia. A sua história é uma história de erros". 

Joanne Mota, da Rádio Vermelho em São Paulo

Lula ironiza Marina por defender tripé de FHC

A um grupo de professores paulistas, ex-presidente disse que economista “sabe tudo quando está na oposição”, referindo-se à crítica de sua ex-ministra de que o PT abandonou o eixo econômico da era tucana baseado no tripé superávit primário das contas públicas / câmbio flutuante / regime de metas para inflação. Lula rejeitou apelos para que se candidate ao governo de São Paulo: “Tem tempo de concorrer, e tempo de parar. Eu acho que já fiz a minha parte"

Defesa do tripé macroeconômico de FHC é retrocesso, diz colunista

Nas últimas semanas os holofotes voltaram a brilhar para os setores que defendem o retorno da velha política de austeridade fiscal e sucateamento do Estado implementada durante o governo do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB, 1995-2002). Com manchetes estelares, os jornalões destacaram a defesa da receita neoliberal para colocar o Brasil no ritmo do desenvolvimento.

Joanne Mota da Rádio Vermelho em São Paulo

Conselho Monetário fixa em 4,5% meta de inflação para 2015 

O Conselho Monetário Nacional (CMN) anunciou, nesta sexta-feira (28), o estabelecimento da meta de inflação para 2015 em 4,5%, medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA). Como ocorre habitualmente, poderá haver variação de dois pontos percentuais para cima ou para baixo. 

1 2 3 4 5 8