Após um mês, crescem homenagens ao atleta morto em Vancouver

A morte do atleta georgiano de Luge, Nodar Kumaritahsvili, de 21 anos, nos treinamentos para os Jogos de Inverno de Vancouver, Canadá, veio revelar as imperfeições técnicas e de infraestrutura a que estão sujeitas às práticas esportivas mediadas pela pressão das conquistas e de publicidade. As homenagens a Nodar persistem na internet e em todo
o mundo como denúncia ao descaso a que atletas de todo tipo se vêem sujeitados.

Fonte: texto de Benito Vasques, para a TV Vermelho.

– Colabore com a TV Vermelho enviando indicações de vídeos para [email protected]