Vietnã não tem óbitos e está há 25 dias sem novos casos de Covid-19

As autoridades vietnamitas iniciaram uma nova etapa de normalidade na produção e na vida quotidiana, sob rigorosos critérios científicos que defendam a saúde do povo e dos trabalhadores.

Foto: voanews.com

A Direção Nacional para a Prevenção e o Controlo da Covid-19 informou esta segunda-feira (11) que o Vietnã não regista casos de contágio comunitário do vírus SARS-CoV-2 há 25 dias consecutivos.

Dos 288 pacientes de Covid-19 confirmados no país asiático, 241 recuperaram da doença e 47 continuam ativos. Destes, pelo menos 13 já tiveram resultado negativo em dois testes consecutivos de detecção do vírus e quatro num primeiro teste, pelo que se espera que o número de recuperados possa aumentar nos próximos dias.

Apenas um doente – conhecido como Paciente 91 ou “Paciente Inglês”, dado tratar-se de um piloto inglês ao serviço da Vietnã Airlines – se encontra em estado crítico.

Internado há mais de 40 dias no Hospital de Doenças Tropicais da Cidade de Ho Chi Minh, o seu estado é considerado muito grave e as autoridades do hospital, em conjunto com as de outros centros hospitalares vietnamitas e o Centro Nacional de Coordenação para o Transplante de Órgãos, avaliam a possibilidade de realizar um transplante de pulmões, informa a agência vietnamita VNA.

O país da antiga Indochina não regista até ao momento nenhuma morte relacionada com o novo coronavírus. Na quinta-feira (7), o número de casos passou de 271 para 288 porque o Vietnã está a repatriar cidadãos e 17 chegaram ao país infectados. Estão a recuperar sem problemas em unidades de saúde especializadas, segundo informam as autoridades.

Mais de 25 mil pessoas encontram-se sob observação em hospitais ou em suas casas, depois de terem tido contacto com doentes de Covid-19 ou terem regressado de países onde o quadro epidémico é considerado complicado.

Confiança e avanço para a normalidade

Considerando que a epidemia está sob controle no país, as autoridades vietnamitas estão a avançar para uma nova fase, marcada pela existência de menos restrições no distanciamento social e pela normalização da produção e da vida quotidiana, mas sob rigorosos critérios científicos, que evitem o surgimento de novos surtos epidêmicos, e defendam a saúde do povo e dos trabalhadores.

O governo já autorizou a reabertura de locais que prestam serviços não essenciais, tendo ficado de fora os bares, clubes e salas de karaoke. As companhias aéreas nacionais também reiniciaram os voos domésticos, prevendo-se que os transportes públicos terrestre, marítimo e fluvial regressem em breve à atividade normal.

Por seu lado, as zonas turísticas estão a regressar de forma paulatina à normalidade, oferecendo, para já, pacotes com ofertas especiais destinadas ao vietnamitas. Também há revistas da especialidade, no Ocidente, a apontar o Vietnã como um destino seguro, pelo modo como está a lidar com a pandemia.

Nesta segunda-feira (11), reabriram cerca 1900 escolas primárias e jardins de infância em Hanói, pondo fim a um encerramento de três meses. Tal como as escolas secundárias e pré-universitárias da capital, que já tinham aberto as portas há uma semana, estes estabelecimentos também têm de cumprir o rigoroso protocolo estabelecido pelo Ministério da Formação e Educação, em que se incluem 15 medidas destinadas a tornar o ambiente escolar seguro.

Nos últimos três meses, segundo a VNA, as escolas de todo o país promoveram o ensino através da Internet e da televisão. O ano letivo 2019-2020 deve terminar até 15 de Julho, um mês e meio mais tarde do que o habitual.

Fonte: AbrilAbril

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *