Partidos e entidades apresentam pedido de impeachment de Bolsonaro

A conduta irresponsável de Jair Bolsonaro diante da pandemia da Covid-19 e suas seguidas manifestações de apoio a atos antidemocráticos fez crescer a rejeição ao seu governo por amplos segmentos sociais e políticos.

A Câmara dos Deputados receberá, nesta quinta-feira (21), às 11 horas, um pedido de impeachment do presidente Jair Bolsonaro assinado por sete partidos (PCdoB, PT, PSOL, PCO, PSTU, PCB e UP) e dezenas de entidades e movimentos sociais. Entre estes estão o Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST), a Articulação dos Povos Indígenas do Brasil (Apib), o Fórum Nacional pela Democratização da Comunicação – FNDC, Associacao Brasileira de Economistas pela Democracia – ABED, Central de Movimentos Populares (CMP), Movimento Negro Unificado (MNU), Associação Brasileira de Travestis e Transexuais (ANTRA), os Policiais Antifascismo e as Católicas pelo Direito de Decidir.

O documento a ser apresentado relaciona, entre os crimes cometidos por Bolsonaro, a convocação e comparecimento aos atos contra a democracia e pelo fechamento do Congresso e do STF, a interferência nas investigações da Polícia Federal no Rio de Janeiro, a falsificação da assinatura de Sérgio Moro na exoneração de Maurício Valeixo do comando da PF e as declarações durante a reunião ministerial de 22 de abril. Também estão na argumentação do pedido os discursos de Bolsonaro contra o Supremo Tribunal Federal, a convocação de empresários para a “guerra” contra governadores que estão enfrentando a pandemia do coronavírus, o bloqueio da compra de respiradores e outros equipamentos de saúde por estados e municípios, o apoio à milícia paramilitar conhecido como “Acampamento dos 300”, a incitação de uma sublevação das Forças Armadas contra a democracia brasileira, além de seus pronunciamentos e atos durante a pandemia que configuram crimes contra a saúde pública.

Em nota divulgada nesta quarta-feira (20) – leia a íntegra ao final – o PCdoB afirma que ”em sintonia com o sentimento e a convicção de grande parte da nação brasileira de que o presidente Jair Bolsonaro não tem mais condições de comandar o país, decidiu assinar, em conjunto com outras legendas do campo progressista, pedido de impeachment do presidente Jair Bolsonaro”. O partido afirma ainda que “seguirá empreendendo todo empenho para que se constitua e se fortaleça uma ampla frente de salvação nacional, cuja tarefa imperativa do momento, além de salvar vidas, é lutar para que o Congresso Nacional instaure, imediatamente, uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que investigue os graves crimes de Bolsonaro”.

Guilherme Boulos, coordenador nacional do MTST, ressaltou que “este pedido de impeachment não é mais um dos 30 que estão acumulados na Câmara. É o pedido mais amplo de todos que foram feitos até agora. Uma iniciativa de centenas de movimentos sociais, organizações comunitárias, de luta por moradia, movimento negro, feminista”.

O presidente nacional do PSOL, Juliano Medeiros declarou que “aconstrução de um pedido de impeachment que reúne partidos de oposição e movimentos sociais é muito simbólica. Primeiro, pela unidade de vários partidos; segundo, pela adesão de mais de 400 entidades e movimentos sociais. Foi para isso que o PSOL lutou: unir todos pelo impeachment de Bolsonaro”.

Leia a íntegra da nota do PCdoB

PCdoB assina pedido de impeachment de Bolsonaro

O Partido Comunista do Brasil (PCdoB), por decisão de sua Comissão Política Nacional e em sintonia com o sentimento e a convicção de grande parte da nação brasileira de que o presidente Jair Bolsonaro não tem mais condições de comandar o país, decidiu assinar, em conjunto com outras legendas do campo progressista, pedido de impeachment do presidente Jair Bolsonaro.

A decisão está alicerçada no parecer de respeitados juristas e advogados(as) de que Bolsonaro cometeu graves crimes contra a Constituição Federal, contra interesses do país e do povo.

O presidente da República, quando se agrava a pandemia do coronavírus, radicaliza sua conduta irresponsável, que ameaça a um só tempo a vida dos brasileiros (as), a economia nacional e a própria democracia.

O PCdoB seguirá empreendendo todo empenho para que se constitua e se fortaleça uma ampla frente de salvação nacional, cuja tarefa imperativa do momento, além de salvar vidas, é lutar para que o Congresso Nacional instaure, imediatamente, uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que investigue os graves crimes de Bolsonaro.

Fora Bolsonaro! CPI Já!

Brasília, 20 de maio de 2020

Luciana Santos – presidenta nacional do Partido Comunista do Brasil (PCdoB)

Perpétua Almeida – deputada Federal, líder da bancada do PCdoB

Com informações do PCdoB e do PSOL

Autor

6 comentários para "Partidos e entidades apresentam pedido de impeachment de Bolsonaro"

  1. Absai Moreira Sampaio disse:

    Estamos juntos nessa, sou trabalhador,sou P.T.

  2. xander disse:

    tudo bem? gostei muito do seu site, parabéns pelo conteúdo. 😉

  3. Isabel Goncalves disse:

    Precisamos unir mais seguimentos nessa luta. Parar esse mao q está governando o pais, é pra já! Todos contra essa política de odii que assola nosso país, # fora bosinaro!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *