Covid-19: Brasil tem 6.456 casos e 76 mortes pela doença

No total, foram registrados 30,35 milhões de casos e 662,7 mil mortes

Paulistanos continuam usando máscaras contra covid em público, mesmo com liberação. Foto: Rovena Rosa/ABr

A soma de pessoas contaminadas pelo coronavírus desde o início da pandemia chegou a 30.355.919. Em 24 horas, foram confirmados 6.456 casos de covid-19, segundo o sistema de informações do Ministério da Saúde. 

Com isso, a média móvel de casos nos últimos 7 dias foi de 13.588, variação de -33%em relação a duas semanas atrás.

Gráfico continua fechando a semana em queda de contágios

O número de casos em acompanhamento de covid-19 é de 281.384. O termo é dado para designar casos notificados nos últimos 14 dias que não tiveram alta e nem resultaram em morte.

A quantidade de vidas perdidas por causa de problemas relacionados à covid-19 alcançou 662.722. Entre ontem e hoje, foram registradas 76 mortes. 

Com isso, a média móvel de mortes nos últimos 7 dias é de 100. Em comparação à média de 14 dias atrás, a variação foi de-27%, tendência de queda nos óbitos decorrentes da doença.

Gráfico continua fechando a semana em queda de óbitos

 Ainda há 3.135 mortes em investigação. As mortes em investigação ocorrem pelo fato de haver casos em que o paciente faleceu, mas a investigação se a causa foi covid-19 ainda demandar exames e procedimentos posteriores.

Segundo o boletim, 29.411.813 pessoas se recuperaram da covid-19. O número corresponde a 96,9% dos infectados desde o início da pandemia.

Os dados estão na atualização do Ministério da Saúde divulgado nesta segunda-feira (25). Nela, são consolidadas as informações enviadas por secretarias municipais e estaduais de Saúde sobre casos e mortes associados à covid-19. Os dados de mortes no Mato Grosso do Sul não foram incluídos no balanço de hoje.

Os números em geral são menores aos domingos, segundas-feiras ou nos dias seguintes aos feriados em razão da redução de equipes para a alimentação dos dados. Às terças-feiras e dois dias depois dos feriados, em geral, há mais registros diários pelo acúmulo de dados atualizado.

Estados

Segundo o balanço do Ministério da Saúde, o estado de São Paulo é o que registra o maior número de casos, com 5,36 milhões, seguido por Minas Gerais (3,35 milhões) e Paraná (2,44 milhões). As unidades da Federação com menor número de casos sã Acre (124.670), Roraima (155.670) e Amapá (160.380).

As unidades da Federação com mais mortes por covid-19 registradas até o momento estão os estados de São Paulo (168.009), de Rio de Janeiro (73.233), de Minas Gerais (61.227), do Paraná (43.075) e do Rio Grande do Sul (39.255).

Já os estados com menos óbitos resultantes da pandemia são Acre (2.000), Amapá (2.130), Roraima (2.147), Tocantins (4.150) e Sergipe (6.342).

Alagoas, Amazonas, Ceará, Maranhão, Mato Grosso do Sul, Piauí, Paraná, Roraima, Rio Grande do Sul e Sergipe não tiveram registro de morte em 24 horas.

  • Em alta (3 estados): AC, TO, SC
  • Em estabilidade (7 estados): MG, PA, RR, PB, RS, RO, SP
  • Em queda (14 estados e o DF): PR, RJ, DF, GO, MA, MS, MT, AM, AL, BA, CE, PE, PI, RN e SE
  • Não divulgaram (2 estados): AP e ES
Boletim epidemiológico da covid-19
Boletim epidemiológico da covid-19 – 25/04/2022/Divulgação/ Ministério da Saúde

Vacinação: 76,12%

Os dados do consórcio de veículos de imprensa desta segunda-feira (25) mostram que 163.530.326 brasileiros estão totalmente imunizados ao tomar a segunda dose ou a dose única de vacinas. Este número representa 76,12% da população total do país. A dose de reforço foi aplicada em 85.011.794 pessoas, o que corresponde a 39,57% da população.

A população com 5 anos de idade ou mais (ou seja, a população vacinável) que está parcialmente imunizada é de 88,45% e a população com 5 anos ou mais que está totalmente imunizada é de 81,7%. A dose de reforço foi aplicada em 52,55% da população com 18 anos de idade ou mais, faixa de idade que atualmente pode receber o reforço da vacinação.

No total, 11.679.736 doses foram aplicadas em crianças, que estão parcialmente imunizadas. Este número representa quase 56,97% da população nessa faixa de idade que tomou a primeira dose. Ainda nesta faixa, 5.057.459 estão totalmente imunizadas ao tomar a segunda dose de vacinas, o que corresponde a 24,67% da população deste grupo.

Autor