Marchas marcaram o Dia da Consciência Negra

Marcha da Consciência Negra marcou o 20 de novembro de 2022, por todo o país, com celebração à derrota de Bolsonaro

Marcha da Consciência Negra na Avenida Paulista marcou o 20 de novembro de 2022 com celebração à derrota de Bolsonaro

No ano em que Jair Bolsonaro foi desalojado do Palácio do Planalto, negros e negras celebraram a vitória contra o racismo institucional por todo o país. Marchas da Consciência Negra ocorreram por todo o país neste domingo (20), mas o mês todo é de shows, debates, seminários, protestos, celebrações e encontros. Nem a estreia da Copa do Mundo impediu a festa na rua.

As principais manifestações ocorrem em Salvador, Rio de Janeiro e São Paulo. A capital mais negra do Brasil, na Bahia, realizou sua homenagem fazendo a lavagem da estátua de Zumbi dos Palmares há 43 anos, ainda no sábado (19). O domingo começa cedinho com a Caminhada do Povo do Terreiro do Subúrbio, que leva a discussão das mortes de jovens negros na Bahia para as ruas da região.

Neste mesmo dia, com homenagem a cozinheira Alaíde do Feijão, morta pela covid, a Marcha da Consciência Negra ocupa o Campo Grande, e segue em direção à Praça da Sé. A caminhada seguirá em direção ao restaurante que era comandado por Alaíde, no Pelourinho, e deve contar com paradas na Piedade, para uma homenagem aos líderes da Revolta dos Búzios, e outra na praça onde está localizada a estátua de Zumbi dos Palmares, também no Pelourinho. Em Salvador, ainda houve um grande show da cantora Iza, em homenagem à data, antecedida por artistas do coletivo Afrobapho, Jeff Moraes, Luisa Nascim, MC Tha, Nêssa, Raquel Reis, Una e WD.

Lavagem da estátua de Zumbi no Pelourinho

No Parque Memorial Zumbi dos Palmares, em União dos Palmares (AL), centenas de pessoas sobem a Serra da Barriga, Patrimônio Cultural Brasileiro e Patrimônio Cultural do Mercosul, para ver o antigo Quilombo dos Palmares. Local que um dia esteve sob o comando do líder guerreiro Zumbi dos Palmares é hoje patrimônio internacional e destino turístico cada vez mais procurado. A programação especial começou às 5h, com grupos de religiões de matriz africanas. Durante todo o dia, o antigo Quilombo foi palco de shows musicais e apresentações culturais.

Visitantes celebram Dia da Consciência Negra no Parque Memorial Zumbi dos Palmares, em Alagoas

Mas São Paulo e Rio também deixam sua marca neste dia. Alagoas, onde existiu o maior quilombo do Brasil, também faz suas homenagens. Em muitas localidades ocorrem celebrações religiosas afro e festividades menores. Mas, por todo o país, os movimentos de negros e negras deixam sua marca.

No Congresso Nacional houve uma solenidade em homenagem ao dia, lembrando Zumbi e celebrando as religiões de matriz africana.

A Marcha da Consciência Negra de São Paulo teve como lema “Por um Brasil e uma São Paulo com Democracia e sem Racismo” e se reuniu inicialmente no vão livre do Museu de Arte de São Paulo (Masp), às 10h. Antes de sair, a marcha começou com uma oferenda e uma louvação aos orixás, pelo grupo de afoxé Vozes do Orun.

Alegre, pacífica e musical, mesmo assim os manifestantes relataram que um carro de som que acompanharia a marcha foi proibido de trafegar por restrições da Polícia Militar, que, inclusive, apreendeu o caro.

Sem o carro de som, a militância teve animou-se em jogral, com a própria multidão fazendo o discurso. Foi assim que o manifesto da Marcha foi lido na saída da Marcha, que rememorou a história do Dia da Consciência Negra, como “um avanço extraordinário da luta antirrascista no Brasil”.

Quando a Marcha estava na Rua da Consolação, por volta das 13h, uma chuva forte e rápida não desanimou os manifestantes. Logo, todos se encontraram nas escadarias do Teatro Municipal, onde o ato chegou ao fim, por volta das 14h.

Veja algumas imagens que coloriram o dia e as manifestações pelo país:

Celebração no Rio de Janeiro em foto de Fernando Frazão/Agência Brasil

Viva Palmares! Viva a luta antirracista ✊🏾@poetasergiovaz @SimoneEhNois @negrobelchior @brisabracchi13 @anajadebeatriz pic.twitter.com/z1VY0FM2Is

— Bruna Brelaz 💙 (@brunabrelaz) November 20, 2022

No magnífico show de @IzaReal , na noite de domingo, na Concha Acústica de Salvador, a juventude gritou “lulalá” e ela agradeceu ao Nordeste pela vitória! Mulher preta consciente e de atitude política! pic.twitter.com/Amgd1VvBRU

— Olívia Santana (@oliviasantana65) November 21, 2022

Dia Nacional da Consciência Negra celebrando a virada do Brasil para um novo governo, com Lula presidente, e fazendo a luta por uma agenda de ações concretas de enfrentamento ao racismo estrutural. #20DeNOV22 pic.twitter.com/ifjDGnpdWF

— Olívia Santana (@oliviasantana65) November 20, 2022

E a base vem como? ✊🏾😍 pic.twitter.com/BW47vsJsyH

— Bruna Brelaz 💙 (@brunabrelaz) November 20, 2022

 

Autor