A esquerda bem informada
A esquerda bem informada

Diego Pautasso

Doutor e mestre em Ciência Política pela UFRGS. Atualmente é professor de Geografia do Colégio Militar de Porto Alegre e professor convidado da Especialização em Relações Internacionais – Geopolítica e Defesa, da UFRGS. Autor do livro China e Rússia no Pós-Guerra Fria, Juruá, 2011. E-mail: [email protected]
Desenvolvimento é a força motriz da erradicação da pobreza na China

Entre 1990 e 2010, no contexto da arrancada industrial, a proporção de população pobre passou de 66,3% para 11,2%, de acordo com o Banco Mundial.

Duas décadas de Organização para Cooperação de Xangai

A OCX, herdeira do antigo grupo dos Cinco de Xangai criado em 1996 e tem expressivo peso político, econômico e demográfico. Seus países-membros respondem por mais de 70% do território eurasiático, quase metade da população mundial e mais de 30% do PIB mundial.

A cooperação China-ONU no combate à pobreza

Chama a atenção como a China tem ampliado o seu protagonismo para incorporar e difundir determinadas agendas internacionais

A China, as Olimpíadas e a geopolítica

A trajetória da China tem, obviamente, relação direta com o desenvolvimento e o projeto nacional do país e suas políticas públicas para os esportes

Entre o ‘vírus chinês’ e as lições da pandemia

A China liderou a produção de equipamentos de proteção individual (EPIs), vacinas e ajuda internacional

A China e a questão ambiental: um outro olhar

“Ameaça chinesa”, “trabalho escravo”, “ditadura”, “violações dos direitos humanos”, “campos de reeducação uigur” e agora “vírus chinês”. “Destruição ambiental” entra no rol dessas narrativas anti-chinesas que têm muito pouco de altruísmo. Além disso, se sustentam ao invisibilizar alguns feitos da China, tais como a erradicação da pobreza, a transição (o único país!) de IDH baixo para alto e conversão no maior exportador mundial de vacinas e EPI’s em época de pandemia. Entre os feitos está o de ser já líder na nova fronteira de tecnologias no ramo da sustentabilidade.

A China e o meio ambiente: preconceitos e fatos

População chinesa está longe de assimilar o padrão de consumo e poluição reinante nas sociedades norte-atlânticas

China enfrenta pandemia de Covid-19 mantendo crescimento e inovação

Em debate promovido pela Fundação Maurício Grabois, o professor Diego Pautasso falou sobre a dianteira da China desde o transporte ferroviário e predomínio mundial de sua malha portuária até o avanço em sistemas de telecomunicação e robótica, entre outros fatores

A China e as novas configurações de poder no mundo

O mercado chinês tem uma classe média de cerca de 350 milhões de pessoas (maior que a dos EUA desde 2015), em franco processo de expansão

As relações sino-russas e a integração eurasiática

O fim da Guerra Fria levou à implosão da União das Repúblicas Socialistas Soviéticas (URSS) em 1991, com sua decorrente fragmentação política em 15 repúblicas e consequente desorganização do sistema produtivo nacional.

A soberania chinesa e a questão de Xinjiang

A China é um Estado com uma série de particularidades históricas, geográficas e demográficas cruciais para pensar sua inserção internacional e desenvolvimento nacional contemporâneos. Trata-se de um Estado-civilização unificado desde 221 a.C., quando o nascente Império Qin pôs fim ao período dos Reinos Combatentes, e que percorreu mais de dois milênios integrando, em sua composição, diversos grupos étnicos e linguísticos, em torno de uma unidade política.

A presença da China na África e o mito do “neocolonialismo chinês”

Este é o quarto da série de 10 artigos “A China e o Mundo”, organizada pelo professor Diego Pautasso, com auxílio dos pesquisadores Gaio Doria, Tiago Soares Nogara e Carlos Renato Ungaretti