A esquerda bem informada
A esquerda bem informada

Tag: Ancine

A subserviência da Ancine ao governo Bolsonaro, por Eduardo Escorel

Ao contrário do que o veto sugere, a Ancine não é um braço do atual Poder Executivo, a serviço dos seus interesses políticos

Governo Bolsonaro sabota o cinema nacional diz cineasta premiado

Para Kleber de Mendonça Vasconcellos Filho, a sabotagem ocorre “precisamente num momento em que estávamos conseguindo, em velocidade de cruzeiro, uma diversidade que era nova”.

Com Bolsonaro, o ano de 2020 ainda não começou para o audiovisual

Algumas fontes chegam a falar em 600 projetos de filmes e séries interrompidos desde o início do governo Bolsonaro

A Cultura sob a sombra da censura, do bolsonarismo e da evangelização

A extinção do MinC, no início deste ano, já dava sinais de uma revisão histórica das política culturais sob o governo Bolsonaro

Bolsonarismo se compara à ditadura, avalia Fernanda Montenegro

A atriz Fernanda Montenegro disse, em entrevista para revista Quem, que a nova direção da Agência Nacional do Cinema (Ancine) é “assassina”, por causa de boicotes ao cinema brasileiro.

Cineasta denuncia censura bolsonarista: “Política tóxica e covarde” 

O diretor Karim Aïnouz, de A Vida Invisível, criticou nesta terça-feira (10) o veto à exibição de seu filme a servidores da Agência Nacional de Cinema (Ancine). Vencedor da mostra “Um Certo Olhar”, no Festival de Cannes, o longa é o representante brasileiro na disputa por uma vaga no Oscar 2020 na categoria de Melhor Filme Estrangeiro. A censura à sua exibição partiu da nova secretária do Audiovisual – a ultradireitista Katiane Gouvêa, integrante da Cúpula Conservadora das Américas.

Bolsonaro desmonta a Ancine e deixa cinema nacional à beira do colapso

Com somente um diretor, pressionada por crises e pelo TCU, a Agência Nacional do Cinema analisou só seis prestações de contas entre janeiro e agosto. O audiovisual brasileiro corre o risco de ficar paralisado. Desde a posse de Jair Bolsonaro na Presidência, o governo federal não assinou um único ato legal relativo ao cinema – não indiciou nenhum diretor para a Ancine, não nomeou o Conselho Superior de Cinema, nem publicou o decreto da cota de tela.

Por Ana Paula Souza*

Com corte na Ancine, audiovisual terá a menor verba em sete anos

O presidente Jair Bolsonaro voltou a atacar a Agência Nacional do Cinema, a Ancine. Na última quarta-feira (11), ele decidiu reduzir a principal fonte de fomento de produções audiovisuais no País.

Bolsonaro diz que vai extinguir a Ancine

Não tem nada que o poder público tenha que se meter a fazer filme, disse ele.

Rangel: FHC, Lula, Dilma e Temer trataram Ancine como órgão de Estado

O cineasta Manoel Rangel diz que o Estado “deve se manter longe da escolha de temas, conteúdos e abordagens das obras audiovisuais”. Membro do Comitê Central do PCdoB, Rangel foi presidente da Ancine (Agência Nacional do Cinema) de 2006 a 2017. Em entrevista à Folha de S.Paulo, concedida na segunda-feira (22), Rangel criticou a ameaça do presidente Jair Bolsonaro (PSL) de extinguir a agência caso não seja possível usar filtros na aprovação de produções nacionais. Confira.

Mais de 800 cineastas e artistas assinam carta contra censura à Ancine

A atriz Débora Falabella, o cantor Caetano Veloso e o diretor-presidente do Instituto Inhotim, Antonio Grassi, estão entre os mais de 800 representantes da classe artística que assinam carta de repúdio à ideia de impor censura à Ancine (Agência Nacional do Cinema). O documento foi elaborado pelo movimento suprapartidário Artigo 5º. “Percebemos uma ameaça ao estado da livre expressão garantido na Constituição”, diz a gestora cultural Tatyana Rubim, uma das articuladoras do grupo.

Ana Paula Sousa: Cinema nacional em desespero e espanto com Bolsonaro 

As notícias sobre as mudanças na estrutura institucional sobre a qual se apoia o cinema brasileiro foram recebidas com um misto de desespero e espanto pelo setor. Desespero ante as ameaças de que o edifício normativo erguido nas duas últimas décadas comece a ruir. Espanto diante das incongruências presentes num texto, originado num blog, que teria induzido Jair Bolsonaro a questionar os princípios da política audiovisual.

Por Ana Paula Sousa*

1 2 3 9