A esquerda bem informada
A esquerda bem informada

Tag: rendimento do trabalhador

Queda recorde no rendimento do brasileiro reflete desemprego e carestia

Inflação e redução no auxílio-emergencial causaram o aumento da desigualdade no país. Ao todo, 106,35 milhões de brasileiros subsistiram com R$ 415 por mês por pessoa, que correspondem a R$ 13,83 por dia.

Poder de compra do rendimento médio real retrocede quase uma década

Dados da PNAD mostram que inflação também corrói a massa salarial. “Apesar do desemprego ter caído, a combinação de salários estagnados com inflação alta cria as bases para um crescimento tímido ao longo de 2021 e 2022”, analisa André Perfeito.

Salário de novos contratados é menor que remuneração de demitidos

 Emprego formal teve "alta" de 0,1% em setembro, sexto resultado positivo seguido, de acordo com o Ministério do Trabalho.

Renda média do brasileiro cai 1,9% em maio, mostra IBGE

O rendimento real habitual médio do brasileiro caiu 1,9% em maio na comparação com abril, informou nesta quinta-feira (25) o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O valor ficou em R$ 2.117,10 no quinto mês de 2015. Em abril, a renda média era R$ 2.158,74.

Rendimento dos trabalhadores sobe 2,7% comparado a novembro de 2013

O rendimento médio real habitual dos trabalhadores ficou em R$ 2.148,50 em novembro deste ano, valor 0,7% superior ao registrado em outubro e 2,7% maior do que o observado em novembro do ano passado. O dado é da Pesquisa Mensal de Emprego (PME), do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Rendimento médio da população sobe para R$ 2.122,10

O rendimento médio real habitual da população ocupada no Brasil subiu 2,3% em outubro ante setembro, divulgou nesta quarta-feira (19) o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. A média nas seis regiões metropolitanas pesquisadas foi R$ 2.122,10 contra R$ 2.075,39 anteriormente.

Contribuição das mulheres na renda familiar é maior no campo

Segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatistica (IBGE), as mulheres do campo contribuem mais com a renda familiar (42,4%) do que as que vivem nas cidades (40,7%). O Nordeste é a região onde a colaboração monetária das mulheres rurais é maior (51%).

Renda do trabalhador aumenta; taxa de desemprego é a menor da história

O rendimento médio real habitual do trabalhador brasileiro ficou em R$ 2.055,50 em agosto deste ano e a taxa de desemprego ficou em 5%, ou seja, o maior nível de emprego para o mês da série histórica. Segundo a Pesquisa Mensal de Emprego, divulgada nesta quinta-feira (25) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a taxa de desocupação de 5% é o menor índice para meses de agosto desde o início da série histórica, em 2002. Em agosto do ano passado, a taxa havia sido de 5,3%.

Rendimento real do trabalhador cresce 4% nos últimos 12 meses

Os dados da Pesquisa Mensal de Serviços (PMS) – divulgados nesta terça-feira (20) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) – indicam que, nos últimos 12 meses, a massa do rendimento médio real habitual da população ocupada passou de R$ 45.348 milhões em abril de 2013 para R$ 47.161 milhões em março de 2014, um crescimento de 4%.

Rendimento real do trabalhador tem leve queda de 0,1%

A média do rendimento real habitual do trabalhador brasileiro caiu 0,1% entre setembro e outubro deste ano. Segundo Pesquisa Mensal de Emprego (PME), divulgada nesta quinta (21) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o rendimento passou de R$ 1.919,82 em setembro (valor corrigido pela inflação) para R$ 1.917,30 em outubro.