PCdoB repudia ataque a Cid Gomes e cobra punição

Presidenta nacional do partido e parlamentares comunistas se solidarizaram com senador

O senador Cid Gomes foi atingido por dois tiros

Dirigentes e parlamentares do PCdoB repudiaram o ataque sofrido nesta quarta-feira (19), em Sobral (CE), pelo senador Cid Gomes (PDT-CE). Ele foi baleado enquanto dirigia um trator na direção de um batalhão da Polícia Militar que fazia uma paralisação ilegal – a Constituição veda a realização de greve de policiais.

“Minha solidariedade ao sen Cid Gomes, diante da deplorável agressão à bala q sofreu de alguns PMs amotinados q, durante o dia, aterrorizaram a cidade de Sobral circulando,  encapuzados,  em viaturas oficiais. Que o senador se recupere o mais breve e os responsáveis sejam punidos”, registrou, no Twitter, a presidenta nacional do PCdoB, Luciana Santos, vice-governadora de Pernambuco.

A nova líder do PCdoB na Câmara Federal, deputada Perpétua Almeida (AC), também se manifestou nas redes sociais. “Nada justifica os tiros no @senadorcidgomes. Se encapuzados se valem de uma greve de polícia para abrir fogo contra um senador, imagina do que são capazes contra a comunidade. Mais uma prova de q o Brasil não está normal”, tuitou Perpétua.

Na opinião do deputado Orlando Silva (PCdoB-SP), é “absurdo” o que ocorreu em Sobral. “Para tudo há limites. Uma greve armada? Inaceitável! Nossa solidariedade ao senador @senadorcidgomes e ao povo sobralense e de todo o Ceará”. A deputada Jandira Feghali (PCdoB-RJ), líder da Minoria na Câmara, também se solidarizou com Cid Gomes e classificou como “muito grave” o episódio. “Situação complicadíssima na cidade de Sobral (…). Motim, toque de recolher, ‘milicianos’.”

No Ceará, o ex-senador e atual Secretário de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior do Estado, Inácio Arruda, também se manifestou sobre o assunto. Em sua conta no Twitter, Arruda externou sua solidariedade ao senador Cid Gomes bem como ao governador Camilo Santana “para enfrentar com firmeza e tranquilidade a delicada situação das manifestações dos agentes de segurança”.

Boletim médico divulgado às 8h40 desta quinta-feira informa que Cid deixou a UTI (Unidade de Terapia Intensiva) do Hospital do Coração de Sobral e foi transferido para a enfermaria. “Após atendimento inicial, [o estado de Cid] evoluiu sem intercorrência nas últimas horas, mantendo-se hemodinamicamente estável e com padrão respiratório normal”, diz o texto.

Matéria atualizada às 11:48, do dia 20.01.2020, para inserir mais informações.

Autor

Um comentario para "PCdoB repudia ataque a Cid Gomes e cobra punição"

  1. Rubens martins disse:

    Percebe-se que havia uma manifestação contra os policiais amotinados e o senador tentou avançar com o trator sobre os amotinados. Alguém organizou a manifestação, o que foi uma atitude irresponsável, uma vez que poderia haver (como houve) confronto. E quanto ao senador, teve uma atitude imprudente e de pura demonstração de valentia, que não resolveria (como não resolveu) a situação. Cabe ao governador tomar as medidas cabíveis, como tem feito, e não ao senador querer interferir em algo que não cabe diretamente a ele e, pior, à base da valentia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *