Explosão em Beirute: ‘Inaceitável’ – 3 mil toneladas de fertilizante explosivo

Fertilizante tóxico e altamente explosivo estaria no porto a caminho da África.

(Foto: Reprodução)


O presidente libanês Michel Aoun disse que é “inaceitável” que 2.750 toneladas de nitrato de amônio tenham sido armazenadas em um armazém por seis anos sem medidas de segurança, de acordo com declarações publicadas na conta do Twitter da presidência.

Aoun prometeu que os responsáveis enfrentariam as “punições mais severas” e disse que um estado de emergência de duas semanas deve ser declarado.

O chefe de segurança geral Abbas Ibrahim disse que cerca de 2.700 toneladas de nitrato de amônio estavam no porto de Beirute a caminho da África quando explodiram.

Ibrahim fez os comentários após uma reunião do Conselho de Defesa Superior do Líbano, que reúne o presidente e todas as principais agências de segurança.

Na imagem é possível ver o incêndio em silos de armazenagem de fertilizantes

O nitrato de amônio é um composto químico utilizado predominantemente na agricultura como fertilizante de alto nitrogênio, mas é também muito utilizado como principal componente em misturas explosivas usadas em minas, pedreiras e construção civil.

O principal constituinte deste químico é o ANFO, um explosivo industrial. Vários países abandonaram o uso deste composto devido às preocupações com o seu potencial uso indevido.

O nitrato de amônio, embora não seja vendido como explosivo, forma rapidamente misturas explosivas com propriedades variáveis quando combinado com outros explosivos primários.

Em 1995, no atentado de Oklahoma, nos EUA, ou nos atentados de Oslo em 2011, os explosivos utilizados nesses ataques eram feitos com recurso a nitrato de amônio.

Com informações de agências

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *