Russomanno volta a cair e pode ficar fora do 2° turno, aponta pesquisa

Apoiado por Bolsonaro, candidato passou de 28% em 14 de setembro para 19% agora

A candidatura de Celso Russomanno (Republicanos) perdeu ainda mais intenções de votos na nova pesquisa XP-Ipespe, divulgada nesta quinta-feira (5) pelo Valor Econômico. Apoiado pelo presidente Jair Bolsonaro, Russomanno caiu três pontos percentuais em uma semana, indo a 19%. Ele se mantém em segundo lugar, mas agora empatado tecnicamente com Guilherme Boulos (PSOL), que oscilou de 16% para 15%. O líder é Bruno Covas (PSDB), com 26% – um ponto a menos em relação à pesquisa anterior.

Márcio França (PSB) passou de 8% para 10%, embolando a disputa por uma vaga no segundo turno – ainda que esteja a nove pontos percentuais de Russomanno. Porém, em favor de França e contra o candidato bolsonarista, pesam as tendências detectadas nas pesquisas desde o início da campanha eleitoral.

“França é o único entre os candidatos pesquisados a apresentar uma oscilação positiva na comparação com a semana passada”, lembra o Valor. “A dúvida no entanto, é se há tempo para que França avance o suficiente até o dia da eleição, em 15 de novembro”.

Russomanno, em contrapartida, segue em declínio. “O candidato do Republicanos liderou a corrida durante um mês e chegou a ter 28% da preferência do eleitorado, em 14 de setembro. Desde então, Russomanno só desidratou”, indica o Valor. “A expectativa de que ele vencesse – que atingiu 30% – hoje é de 19%. Russomanno passou pelo mesmo fenômeno nas outras duas vezes que disputou a Prefeitura de São Paulo, em 2012 e 2016.”

A abstenção pode ficar abaixo do esperado, a despeito da pandemia de Covid-19. Conforme a pesquisa, 82% dizem que vão votar com certeza, 10% declaram que decidirão no dia e 7% afirmam que não irão às urnas. Além disso, 35% dos eleitores afirmam que realente definem seu voto a poucos dias da eleição – ou mesmo no próprio dia. Para vereador, o índice sobe a 42%.

Os números indicam a possibilidade de reviravoltas na próxima semana – a última desta campanha eleitoral. “As pessoas estão se preparando para as decisões feitas na última semana da campanha, quando podemos esperar movimentos mais significativos”, opina o cientista político Antonio Lavareda, presidente do Conselho Científico do Ipespe, sinalizando.

Realizada por telefone, na segunda (2) e na terça-feira (3), a pesquisa XP/Ipespe entrevistou ouviu 800 eleitores de São Paulo. A margem de erro é de 3,5 pontos percentuais.

Autor

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *