Orlando Silva: empresas com episódios racistas devem perder alvará

Deputado apresentou projeto para punir empresas reincidentes em denúncias de racismo

(Foto: Agência Câmara)

Após o espancamento e a morte de um homem negro em Porto Alegre (RS), o deputado federal Orlando Silva (PCdoB-SP) quer acelerar a tramitação de um projeto de sua autoria que responsabiliza as empresas por atos racistas de seus funcionários. A proposta de Orlando permite cassar o alvará de empresas reincidentes em denúncias de racismo.

O parlamentar do PCdoB pretende falar com o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), para pedir que seu Projeto de Lei (PL) (5160/2020), apresentado na semana passada, seja levado ao plenário da Casa e votado o mais breve possível. “Não adianta apontar para o segurança”, disse Silva ao Broadcast Político. O projeto prevê ainda que os estabelecimentos comerciais possam ser punidos inclusive por atos praticados em ambientes virtuais.

No Rio Grande do Sul, um homem negro foi espancado e morto por dois homens brancos em uma unidade do supermercado Carrefour no bairro Passo D’Areia, na zona norte de Porto Alegre. O crime ocorreu na noite de quinta-feira (19), véspera do Dia da Consciência Negra.

A Polícia Civil do Estado investiga o homicídio. Um dos agressores era segurança do local e o outro, um policial militar temporário – os dois homens foram presos em flagrante. A vítima, João Alberto Silveira Freitas, tinha 40 anos.

Com informações do Estadão

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *