Porto Alegre: vereadoras do PCdoB cobram atenção à população negra

Bruna Rodrigues e Daiana Santos reforçaram o compromisso da capital gaúcha com as regras de distanciamento e cuidados com a população em situação vulnerável mesmo com a derrota da candidata Manuela D’Ávila (PCdoB) para a prefeitura.

Bruna Rodrigues e Daiana Santos participaram de reunião com o prefeito Sebastião Melo (centro) e com o secretário Trogildo (dir.) | Foto: divulgação

Na primeira reunião com o prefeito recém-empossado de Porto Alegre, Sebastião Melo, as vereadoras também recém-empossadas do PCdoB, Bruna Rodrigues e Daiana Santos, cobraram maior rigor às regras de distanciamento e mais atenção à população negra de Porto Alegre na execução do plano de enfrentamento à covid-19.

No encontro desta segunda-feira (11), Bruna Rodrigues, que ocupa a liderança do partido na Câmara, afirmou que o partido, mesmo tendo a candidatura de Manuela D’Ávila derrotada em novembro, tem o compromisso de melhorar a vida da população. “(A flexibilização) faz com que as pessoas deixem de se proteger e comportem-se como se a pandemia tivesse acabado, justamente no momento que vivemos um segundo pico, com a superlotação dos postos de saúde no atendimento à covid-19, a exemplo do ocorrido hoje nas UPAs da Cruzeiro e da Bom Jesus”, disse.

Já Daiana ressaltou que a população negra é a parcela da população que mais sofre com a pandemia, pois depende do transporte público, dos programas de habitação e dos postos de saúde que estão sendo fechados. “A gente não pode achar que saúde vai ser só a vacinação. Saúde também vai ser comida na mesa. Precisamos olhar para todo esse cenário com muita sensibilidade, e garantir que não vá favorecer apenas a alguns. Somos 23% da população da cidade, mulheres, negras, periféricas, e precisamos de políticas que olhem para e por nós. Se perdermos isso de vista, tendemos a deixar passar parte importante dessa reconstrução, que é enfrentar a pobreza e a miséria. Pensar nesse plano de enfrentamento é perpassar por todas essas áreas, e dialogar”, disse.

As vereadoras também apresentaram suas preocupações com o colapso do sistema municipal de transporte e com a aprovação do projeto que trata das carteiras escolares e acaba com o financiamento e autonomia das entidades estudantis.

Segundo as vereadoras, o prefeito comprometeu-se a receber as demandas vindas do PCdoB e a manter um canal de diálogo aberto no governo.

Além do prefeito, participou o encontro o secretário de Governança Comunitária e Coordenação Política, Cássio Trogildo.

Fonte: PCdoB e Sul21

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *