“Precisamos de política industrial”, diz Flávio Dino após Ford

Montadora anunciou ontem o encerramento das operações no Brasil. Segundo o governador do Maranhão, país vive problema de desindustrialização.

Flávio Dino (Foto: Agência Secap/MA)

O governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB) comentou, em suas redes sociais, nesta segunda-feira (11), o processo de desindustrialização do país, cujo episódio mais recente e impactante foi a saída da Ford do Brasil, anunciada no mesmo dia.

“Desindustrialização: um dos principais problemas do Brasil. Precisamos de política industrial e de distribuição de renda para impulsionar nosso poderoso mercado interno, gerando demanda. O fechamento da Ford é mais uma “conquista” desse período de trevas em que vivemos”, disse Flávio Dino.

Em referência a um comentário do presidente argentino Alberto Fernández, datado de 1º de dezembro, no qual ele trata de reunião que teve com o presidente da Ford Argentina, Martín Galdeano, na qual foram anunciados investimentos de 580 milhões de dólares no país para a fabricação do veículo Ranger, o governador destacou: “O mercado é imprescindível. E esse Tweet lembra que os governos também são. Ter ou não ter governo faz uma enorme diferença”.

A empresa mantinha fábricas em Camaçari (BA) e Taubaté (SP), onde eram produzidos carros da Ford, e Horizonte (CE), para os jipes Troller. Ao todo, 5 mil empregos serão afetados no Brasil e na Argentina.

Fonte: Portal PCdoB

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *