Ex-presidentes cobram posição do CFM e Cremesp contra desinformação

A timidez dos conselhos de medicina na defesa da vacina e no combate a médicos que desinformam sobre a Covid tem chamado a atenção.

Uma carta assinada por 19 médicos, ex-presidentes e ex-conselheiros do CFM (Conselho Federal de Medicina) pede ao órgão que se manifeste pública e claramente a favor das vacinas contra a Covid-19, das medidas sanitárias não farmacêuticas, da ação das autoridades sanitárias e contra os tratamentos sem eficácia comprovada para a Covid-19.

Segundo o texto, os mais de 500 mil médicos e médicas que atuam no país, alguns dos quais estão na linha de frente do combate à pandemia, trabalham para a população brasileira e estão “onde o povo está a necessitar do nosso trabalho e cuidados; e a ele não faltaremos.”

“Mas onde está o Conselho Federal de Medicina (CFM)? Onde está a entidade máxima da categoria médica no Brasil? Até agora sabemos o endereço, mas não sabemos a sua posição frente a essa tragédia sanitária e humanitária que assola o mundo e em especial o nosso país”, diz a carta.

Carta de teor semelhante foi divulgada pelo Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo (Cremesp), assinada por todos os ex-presidentes vivos do colegiado. Além de pedir o posicionamento claro a favor da vacina e o esclarecimento da população, o documento pede “medidas enérgicas” em relação a qualquer médico que se posicione contra os imunizantes ou espalhe informações falsas a respeito. 

“Infelizmente há médicos que engrossam as fileiras da desinformação catastrófica. Desde o início da pandemia, profissionais com registro no Cremesp promovido medicamentos sem qualquer evidência científica para prevenir e tratar a Covid-19, além de contestarem medidas comprovadamente eficazes, como o uso de máscaras, o distanciamento social e, agora, as vacinas”, diz o texto. 

A timidez dos conselhos de medicina na defesa da vacina e no combate a médicos que desinformam sobre a Covid tem chamado a atenção, ainda mais em face do barulho que fizeram as entidades em outros momentos, quando, por exemplo, o governo da ex-presidenta Dilma Rousseff implementou o programa Mais Médicos

Autor

Um comentario para "Ex-presidentes cobram posição do CFM e Cremesp contra desinformação"

  1. Glauce Viana disse:

    O CFM foi simplesmente OMISSO não somente na questão da vacina mas sobre todas as demais questões referentes à COVID-19, como “tratamento precoce” da COVID-19 e do KIT que deveria ser utilizado para tal! Creio que ESQUECEU o juramente de Hipócrates ao SILENCIAR sobre todos esses ABSURDOS que circulam Brasil afora!!!!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.