Lula anunciará mais ministros nesta semana; veja lista

Presidente eleito dará continuidade às conversas políticas nesta segunda; faltam nomeações para outras 16 pastas

O presidente eleito, Luiz Inácio Lula da Silva | Foto: Ricardo Stuckert

O presidente eleito, Luiz Inácio Lula da Silva (PT), estará em Brasília nesta segunda (26) para dar continuidade às reuniões que irão definir os 16 ministros restantes e cargos de segundo escalão em seu governo. A intenção é anunciar já nesta terça-feira (27) os últimos nomes da lista que terá, no total, 37 ministros.

“Chegamos à última semana do ano e hoje volto para Brasília. Ainda temos 6 dias de muito trabalho para a nossa posse e daí o início do nosso governo. Uma nova página para o Brasil, com mais democracia e direitos para o povo brasileiro. Uma boa semana para todos”, escreveu Lula no Twitter no início da manhã.

Confira abaixo as vagas definidas, mas não oficializadas:

Ministério do Meio Ambiente: a ex-senadora Marina Silva (Rede-SP);
Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento: o senador Carlos Fávaro (PSD);
Ministério das Comunicações: o deputado federal Paulo Teixeira (PT-SP);
Secretaria de Comunicação Social (Secom): o deputado federal Paulo Pimenta (PT-RS);
Ministério do Esporte: a ex-jogadora de vôlei Ana Moser;
Ministério dos Transportes: o senador eleito Renan Filho (MDB).

Ministérios em aberto

Segundo informações do Uol, uma grande dúvida paira sobre qual pasta a senadora Simone Tebet (MDB-MS) irá comandar, agora cotada para o Ministério das Cidades ou o Ministério do Planejamento e Orçamento. Terceira colocada no primeiro turno das eleições, Tebet decidiu apoiar Lula no segundo turno, apesar de não ser uma aliada histórica do presidente eleito. O apoio deu à senadora poder político para figurar entre os ministros do novo governo.

Apesar disso, integrantes da transição ainda farão uma última tentativa de atrair André Lara Resende para o Planejamento. O economista tem hesitado por causa da família, que mora em São Paulo, e por ter de negociar com políticos caso aceite a função.

Ministério da Previdência Social: o PDT é o mais cotado para ficar com a vaga.
Ministério Integração e Desenvolvimento Regional: deve ficar com um indicado do União Brasil.
Ministério de Minas e Energia: o senador Alexandre Silveira (PSD-MG) é o favorito, se a bancada do partido na Câmara o apadrinhar.
Ministério dos Povos Indígenas: a deputada eleita pelo Psol-SP Sônia Guajajara é a mais cotada. Ela está numa lista tríplice que foi apresentada por indígenas a Lula, que tem ainda Joenia Wapichana e Weibe Tapeba.
Gabinete de Segurança Institucional: o general Gonçalves Dias, que cuidou da segurança de Lula nos dois primeiros mandatos, deve assumir o cargo.
Ministério do Turismo: A vaga deve ser ocupada por algum indicado do Centrão.
Ministério do Desenvolvimento Agrário e Agricultura Familiar: O próprio PT deve indicar o ministro.
Ministério da Pesca e Aquicultura: PT, PV, Solidariedade e Avante disputam a vaga

2º ESCALÃO

Lula também definiu nomes para o 2º escalão do governo. Confirmou o economista Aloizio Mercadante (PT) na presidência do BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social).

O senador Jean Paul Prates (PT-RN) deve ser confirmado no comando da Petrobras quando houver a conclusão do anúncio de ministros.

Veja lista dos nomes cotados até o momento para o 2º escalão:

Economia

Aloizio Mercadante: presidência do BNDES
Gabriel Galípolo: secretário-executivo da Fazenda
Bernard Appy: secretário especial para reforma tributária
Guilherme Mello: secretário de política econômica
Marcos Barbosa Pinto: secretário de Reformas Econômicas
Rogério Ceron: secretário do Tesouro Nacional
Robinson Barreirinhas: secretário da Receita Federal
Anelize Almeida: procuradora-geral da Fazenda
Gustavo Caldas: subprocurador-geral da Fazenda

Justiça

Ricardo Cappeli: secretário-executivo
}Marivaldo Pereira: secretário de Acesso à Justiça
Augusto de Arruda Botelho: secretário nacional de Justiça
André Augusto Passos Rodrigues: diretor-geral da PF
Antônio Fernando Oliveira: diretor-geral da PRF
Wadih Damous: secretário nacional do Consumidor
Tadeu Alencar (PSB): secretário nacional de Segurança Pública
Marta Rodriguez: secretária nacional de Políticas sobre Drogas
Elias Vaz (PSB): secretário nacional de Assuntos Legislativos

_
com informações de agências

Autor