A esquerda bem informada
A esquerda bem informada

Tag: Assassinato

Polícia descobre celular do motorista do carro usado no caso Marielle

As ligações telefônicas e trocas de mensagens feitas por alguns vereadores da Câmara do Rio de Janeiro no dia do assassinato de Marielle Franco e do motorista Anderson Gomes estão sendo investigadas pela Divisão de Homicídios da Polícia Civil.

Liminar concede autonomia ao MP do RJ na investigação do caso Marielle

O Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro garantiu, por decisão liminar do Conselho Nacional do Ministério Público, sua autonomia integral nas investigações do assassinato da vereadora Marielle Franco e do motorista Anderson Gomes.

Luzes em homenagem a Marielle e Anderson serão acesas em todo mundo

Nesta segunda-feira (02), mais de 160 cidades, 15 países e 4 continentes já confirmaram pontos para acender velas e luzes por Marielle e por Anderson. A manifestação acontece após 20 dias do assassinato da vereadora que ainda sem resultados nas investigações.

Por Verônica Lugarini

Chacinas no estado do Rio alertam para o genocídio da juventude negra

No último final de semana, duas chacinas, uma na favela da Rocinha, no Rio de Janeiro e outra no município de Maricá, na Região Metropolitana, deixaram um total de 13 mortos.

Jovens mortos em chacina de Maricá davam aula de hip-hop para crianças

Os cinco adolescentes executados em Maricá, no domingo (25), organizavam Rodas Culturais para ensinar às crianças a cultura do rap e da rima. A chacina causou indignação em parentes e integrantes do movimento do hip-hop que agora temem a continuidade da repressão. A investigação aponta que os meninos foram mortos pela milícia e, infelizmente, esse fato endossa as estatísticas de que adolescentes negros e pobres são as maiores vítimas da violência.

Por Verônica Lugarini

Para geração de Edson Luís, é momento da sociedade se posicionar

O que a execução da vereadora Marielle Franco, em março de 2018, tem em comum com a morte do estudante Edson Luís, em março de 1968? Nada melhor do que perguntar para quem viveu os dois momentos.

Justiça manda Facebook retirar fake news sobre Marielle em 24 horas

Nesta quarta-feira (28), a Justiça do Rio de Janeiro ordenou que o Facebook exclua publicações caluniosas sobre a vereadora Marielle Franco (PSOL), assassinada no último dia 14. A determinação foi concedida por meio de uma liminar do juiz Jorge Jansen Counago Novelle, da 15ª Vara Cível do Tribunal de Justiça do Estado.

“Mataram um estudante. Poderia ser seu filho!”

O assassinato de opositores não era nenhuma novidade nos primeiros anos do regime militar. Contudo, naquele dia a morte de um garoto de apenas 18 anos, durante um protesto estudantil no Rio de Janeiro, galvanizaria a oposição democrática e popular e faria eclodir o maior movimento de contestação à ditadura desde a sua implantação em 1964.

Por Augusto C. Buonicore*

A morte de Edson Luiz e o paralelo com Mariele 50 anos depois

Um tiro em um restaurante estudantil matou Edson Luís de Lima Souto, secundarista de 18 anos, no dia 28 de março de 1968. A repressão das forças policiais era motivada por um protesto que pedia melhorias do Restaurante Central dos Estudantes, na Ponta do Calabouço, perto do Aeroporto Santos Dumont, Centro do Rio de Janeiro.

"Assassinato de Marielle é alarmante", dizem especialistas da ONU

Especialistas da Organização das Nações Unidas (ONU) ligados a questões de direitos humanos e de gênero divulgaram nesta segunda-feira (26) comunicado no qual consideram “profundamente alarmante” o assassinato da vereadora Marielle Franco (PSOL-RJ), no dia 14 de março, e do motorista Anderson Gomes. A vereadora foi atingida por quatro tiros na cabeça e o motorista por três tiros nas costas. Uma assessora que estava no carro sofreu ferimentos leves.

Olívia Santana: Marielle, a morte que incendeia a luta!

Resolvi escrever sobre a execução da Marielle Franco e do seu motorista Anderson Pedro, como forma de elaborar o meu sofrimento e indignação diante desse crime abominável. A palavra tem força, seja ela verbalizada ou escrita.

Por Olívia Santana*

Marielle era uma das 32 mulheres negras entre 811 vereadores eleitos

Marielle Franco foi uma das 32 mulheres negras eleitas vereadoras nas capitais brasileiras em 2016. Trinta e duas, ou 3,9%, de um total de 811 vereadores eleitos nas capitais. Agora são 31. Marielle, quinta vereadora mais votada da Câmara Municipal do Rio de Janeiro, pelo PSOL, foi assassinada na noite a quarta-feira, dia 14.

1 2 3 4 5 24