A esquerda bem informada
A esquerda bem informada

Tag: Esquerda latinoamericana

Atilio Boron: Com Netflix, a guerra híbrida é uma realidade 

O sociólogo argentino Atilio Boron é um dos intelectuais marxistas mais ativos da América Latina hoje. Seus artigos e livros contribuem para o debate ideológico dos defensores de Nuestra América. Em conversa com a jornalista Mariana Serafini (Jacobin Brasil), ele se mostrou otimista com os rumos da política no continente, vê grandes chances do retorno do kirchnerismo na Argentina e uma pronta derrota de Bolsonaro no Brasil.

A esquerda uruguaia: 15 anos de crescimento ininterrupto

Com Brasil e Argentina em queda, esse pequeno país traçou terceira via e manteve sua estabilidade, o que pode ser chamado de discreto milagre 

Por: Magdalena Martínez

Lula lamenta subordinação de Brasil e Argentina aos EUA

A ex-presidenta da Argentina Cristina Kirchner visitou o Instituto Lula nesta sexta-feira (9), em São Paulo, onde se reuniu com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Os dois falaram sobre a atual situação da América Latina e dos países que já presidiram.

Dilma quer eleições diretas e Cristina defende frentes amplas

A abertura da conferência "A luta política na América Latina hoje", com as presenças de Dilma Rousseff, presidenta eleita do Brasil, e Cristina Kirchner, ex-presidenta da Argentina, começou com o compromisso prioritário de agregar à luta social amplos setores atingidos pelas políticas neoliberais em ambos os países, com o objetivo de retomar o processo de democratização interrompido pelo golpe no Brasil e a derrota da esquerda na Argentina.  A atividade aconteceu nesta sexta-feira (9).

Revanchismo conservador na América Latina

Se falava de restauração conservadora para designar o projeto de contraofensiva da direita na América Latina. Uma expressão um tanto fria, intelectualizada, para mencionar os objetivos dessa forca política atualmente no continente. Porque não se trata de um processo cirúrgico, técnico, de substituição de um modelo por outro. Dentro dessa mudança estão transformações profundas nas relações de classe, acompanhadas de ódios e rancores.

Por Emir Sader, na Rede Brasil Atual

José Reinaldo: Encontro reúne esquerda latino-americana e europeia

José Reinaldo, editor do Portal Vermelho, em sua coluna Ponto de Vista fala sobre o Encontro Latino-Americano Progressista (Elap) que acontece desde segunda-feira (29) no Equador e que reúne 35 partidos e movimentos de esquerda da América Latina e Europa.

Por Ramon de Castro, para a Rádio Vermelho

Partidos de esquerda combatem ofensiva da direita latino-americana

O Encontro Latino-americano Progressista, que reuniu 35 organizações de esquerda de 20 países no Equador concluiu, nesta terça-feira (30), um plano de ação para se opor ao ressurgimento dos setores de direita no continente.

Correa pede unidade à esquerda latino-americana

O presidente do Equador, Rafael Correa, conclamou nesta segunda-feira (29) a esquerda latino-americana a unir-se, construir agendas comuns, defender os governos progressistas e edificar a pátria soberana regional.

Piedad Córdoba pede apoio ao processo de paz na Colômbia

A ex-senadora colombiana Piedad Córdoba pediu nesta segunda-feira em Quito que a esquerda latino-americana apoie as conversações de paz que mantêm o governo e as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia – Exército do Povo (Farc-EP).

Ex-guerrilheiro Sánchez Cerén toma posse neste domingo em El Salvador

Neste domingo se inicia o período presidencial de Salvador Sánchez Cerén, do partido de esquerda Frente Farabundo Martí de Libertação Nacional (FMLN), que foi eleito com 1.494.144 votos – no segundo turno – em 9 de março último.

Socialismo é o caminho para realizar aspirações dos povos

Com um chamado pela construção de projetos nacionais alternativos centrados no ser humano desde uma perspectiva progressista, terminou no último sábado (29) na Cidade do México o 18º Seminário Internacional organizado pelo Partido do Trabalho do México.

Agustín Lewit: Alguma coisa acontece na América Central 

Hoje já não é mais preciso argumentar exaustivamente sobre a ideia de que, nos últimos anos, o cenário político na América do Sul virou alguns graus em direção à esquerda. Ainda que esse deslocamento não compreenda a todos os países, visto que também surgiram na região governos conservadores, o certo é que, a esta altura, soa como um dado real da realidade que um certo espírito progressista se espalhou pelo subcontinente.

Por Agustín Lewit, da Página/12

1 2 3 4