A esquerda bem informada
A esquerda bem informada

Tag: Ibre/FGV

Empregos para os menos escolarizados não atingem patamar pré-pandemia

Recuperação do mercado de trabalho para que não possui instrução
e tem fundamental incompleto não acontece como para outros níveis.

Indicador de emprego cai ao pior nível desde agosto de 2020

De acordo com o FGV Ibre, o pior desempenho foi do indicador de Situação Atual dos Negócios da Indústria.

Nelson Barbosa: “Temos falhado constantemente em tentar ajustes rápidos”

Para o pesquisador associado do FGV Ibre, que foi Ministro da Fazenda e do Planejamento durante o Governo Dilma, é necessário se chegar a um consenso mínimo político para fazer um reequilíbrio fiscal que vai levar uma década inteira.

Inflação pelo IPC-S registra alta de 1,43% na quarta quadrissemana

As taxas avançaram em cinco das oito classes de despesa do indicador.

Oreiro: “Na economia, Governo Bolsonaro já acabou”

Para o professor de Economia da UnB e ícone do Novo Desenvolvimentismo no Brasil, com Paulo Guedes já desacreditado, o Banco Central agindo na contramão da tendência mundial e o agravamento da crise hídrica, país corre risco de enfrentar recessão em 2022.

Confiança do comércio recua 6,8 pontos e atinge menor nível desde maio

Segundo o coordenador da sondagem realizada pelo Ibre/FGV, Rodolpho Tobler, consumidores estão mais cautelosos com inflação e cenário delicado do mercado de trabalho.

FGV: Confiança da Indústria registra segunda queda seguida

O Índice Situação Atual (ISA) caiu 0,2 ponto, para 109,2 pontos, o menor valor desde agosto de 2020, quando o indicador ficou em 98,7 pontos. Já o Índice de Expectativas (IE) teve redução de 1 ponto, para 103,6 pontos, o menor patamar desde maio deste ano (99 pontos).

É possível um Bidenomics à brasileira?

A agenda Biden é caracterizada por um matiz keynesiano que, como os organizadores Nelson Barbosa e André Roncaglia apontam, acentua uma importante mudança na lógica dominante da política econômica vigente nos Estados Unidos há quatro décadas.

Indicador de atividade econômica da FGV recuou 1% em janeiro

As dificuldades no processo de imunização dos brasileiros e o surgimento de variações do novo coronavírus tiveram impacto negativo nas expectativas