1 de Fevereiro de 2018 - 12h19

Stalingrado, 75 anos: a vitória do heroísmo popular

José Reinaldo Carvalho *

Há 75 anos, no dia 2 de fevereiro, o Exército Vermelho Soviético, sob a lúcida direção política do Partido Comunista liderado por Stálin e contando com o inaudito heroismo das massas populares, triunfava num dos episódios mais importantes da Segunda Guerra Mundial – a Batalha de Stalingrado.



O triunfo às margens do Volga sobre um exército que se julgava invencível, mudou o curso da Guerra Patriótica do povo soviético e criou as condições para decidir o desfecho da Segunda Guerra Mundial. Stalingrado foi o prelúdio da grande ofensiva soviética que só terminaria a 2 de maio de 1945 com a definitiva aniquilação da Wehrmacht de Berlim e o hasteamento da bandeira comunista na cúpula do Reichtag.


É sempre bom lembrar que não havia ainda sido aberta a segunda frente de guerra na Europa Ocidental. As potências europeias ainda nutriam a esperança de que os nazistas batessem a União Soviética, presas de uma mentalidade que combinava a “desonra” com a “derrota”, para usar as expressões de um dos seus líderes, Winston Churchill. “Vocês tinham a escolha entre a guerra e a desonra; vocês escolheram a desonra e terão a guerra”, dizia, em discurso na Câmara dos Comuns britânica, em outubro de 1938, após a assinatura dos acordos de Munich. “Escolhemos uma derrota sem guerra, e as consequências disto nos acompanharão em nossa rota”.

Diante da inexistência de uma segunda frente na Europa Ocidental e depois de ser contida na batalha de Moscou, em dezembro de 1941, a Alemanha nazista lançou novas divisões na frente de guerra contra a União Soviética.

A ocupação de Stalingrado era uma manobra estratégica dos alemães a fim de novamente abrir caminho para ocupar Moscou. O comando soviético compreendeu os planos hitleristas e atribuiu grande importância à batalha em defesa de Stalingrado. Milhares de cidadãos, mobilizados pelo Partido Comunista, imbuídos de patriotismo revolucionário, trabalhavam afanosamente para fortificar a cidade.

Depois de combates sangrentos, os alemães penetraram em Stalingrado. O comando militar soviético, com o povo em luta, criou as condições para uma forte contraofensiva. Em novembro de 1942, o exército vermelho lançou-se ao ataque e cercou as forças alemãs.


Na cidade ocupada irrompeu o heroísmo de massas, o povo lutou homem a homem, cada casa era uma trincheira, cada centímetro do território urbano foi disputado a bala.

Em 2 de fevereiro de 1943, a batalha de Stalingrado foi coroada com a vitória soviética. Stalingrado não se entregou, Stalingrado venceu.

O triunfo de Stalingrado teve extraordinária importância, assinalou o começo de uma virada radical não apenas no desenvolvimento da Grande Guerra Patriótica, mas também no desenvolvimento de toda a Segunda Guerra Mundial. Começava, como disse Stálin, o crepúsculo do exército alemão.

O desfecho da guerra foi o triunfo da União Soviética


* * José Reinaldo Carvalho é jornalista, pós-graduado em Política e Relações Internacionais. É secretário de Política e Relações Internaconais do PCdoB

* Opiniões aqui expressas não refletem necessariamente as opiniões do site.


  • VOLTAR
  • IMPRIMIR
  • ENCAMINHAR