Nordeste registra quase metade das mortes diárias por covid-19

Das mais de 600 mortes registradas no final de semana, 43% ocorreram em estados do Nordeste. Apesar disso, Fortaleza segue para a fase mais liberal da flexibilização do distanciamento social.

Fortaleza reabre praias em meio ao avanço da pandemia

O Brasil chegou a 65.487 mortes em decorrência da covid-19, segundo levantamento do Ministério da Saúde,divulgado nesta segunda-feira (6). Foram registradas mais 620 mortes nas últimas 24 horas. Segundo os do consórcio da imprensa, a partir de dados das secretarias estaduais de Saúde, foram 656 as mortes registradas em 24 horas, sendo que 284 ocorreram em estados nordestinos.

Assim a diferença de números do governo federal para a imprensa é de 65.487 contra 65.556 mortes no total; 1.623.284 contra 1.626.071 casos confirmados; ou seja, houve um aumento de 20.229 contra 21.486 infectados.

Ontem, o painel do Ministério da Saúde mostrava 1.603.555 casos confirmados. Do total de infectados até o momento, 927.292 já se recuperaram e 630.505 mil pacientes ainda estão em acompanhamento.

Os números diários do balanço do Ministério da Saúde em geral são menores aos domingos e segundas-feiras pelas restrições nas equipes que fazem contagem de dados nas secretarias municipais e estaduais, e maiores às terças-feiras, quando há aumento de registros em razão do acúmulo do que não foi encaminhado no fim de semana.

Últimas 3 semanas foram de alto crescimento de casos de contágio, o que deve refletir breve em aumento de número de mortes muito acima dos atuais mil óbitos diários.
Curva epidemiológica mostra 7 semanas estabilizadas com mais de mil mortes diárias

Regiões

A região com maior número de mortes por covid-19 é o Sudeste, com 29.900. O Nordeste registra 21.235 óbitos; o Norte, 10.039; o Centro-Oeste, 2.328; e o Sul, 1.985.

Os estados com mais mortes em função da pandemia são São Paulo (16.134), Rio de Janeiro (10.698), Ceará (6.481), Pará (5.105) e Pernambuco (5.163). As unidades da Federação com menos óbitos são Mato Grosso do Sul (122), Tocantins (224), Roraima (371), Acre (394) e Santa Catarina (406).

Dos novos óbitos, 43% ocorreram na região Nordeste (284 mortes), segundo os números da imprensa. A região Sudeste apareceu na segunda colocação, com 149 mortes no período, representando 23% dos registros de óbitos. O Centro-Oeste, com 101 vítimas fatais, teve 15%. Outros 11% (70 óbitos) ocorreram no Sul. A região que menos divulgou mortes foi o Norte, com 52 vítimas e 8% do total do dia.

Capital nordestina

Apesar dos números alarmantes, partir de hoje, Fortaleza avança para a fase 3 do plano de retomada da economia. Com a reabertura de estabelecimentos, 13 setores estão autorizados a retomar 100% de trabalho presencial. Praias e calçadões também foram liberados para atividades físicas individuais.

“A melhoria nos indicadores da saúde, especificamente com relação ao número de casos e de busca de assistência para pacientes de covid, a redução de casos, a tendência contínua na redução de óbitos por covid-19 e a melhoria nos indicadores de assistência a saúde, permitiu que Fortaleza pudesse dar mais um passo na retomada progressiva e responsável do nosso cotidiano na cidade”, disse o prefeito.

De acordo com o governador Camilo Santana, mesmo com o avanço, a população não pode esquecer os cuidados essenciais de prevenção. “É obrigatório o uso da máscara, é proibido aglomerações e é importante que as pessoas cumpram essas determinações para que possamos continuar avançando nas próximas fases de abertura”.

Fortaleza soma 3.377 óbitos e 37.037 casos totais, sendo 6.481 óbitos e 122.477 casos registrados em todo o estado do Ceará. Na sequência, surgem cidades como Sobral (7.435), na Região Norte, Maracanaú (4.111) e Caucaia (3.954), cidades da Região Metropolitana de Fortaleza (RMF). A ocupação de leitos de UTI no Estado é de 74,57%, enquanto a de enfermarias está em 41,13%.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *