Semana manteve média de 1.016 óbitos e viés de crescimento nos casos

Nesta segunda-feira, Brasil registra mais 561 mortes; total chega a 94.665 e a doença atingiu 2,70 milhões de brasileiros

Começa testagem para Coronavírus na comunidade escolar de Jequié. Foto. Leo Sousa.

A curva epidemiológica brasileira continua estagnada num alto patamar de mortes e viés de crescimento no número de contágios, que pode se refletir em aumento de mortes nos próximos dias. A 31a. semana epidemiológica da covid-19 teve média diária de 1016 óbitos, sendo nas semanas anteriores a média foi de 1096 (30a.), 1043 (29a.) e 1029 (28a.). São dez semanas seguidas com números de mortes próximos de mil por dia.

Já os casos de contágio pelo novo coronavírus têm apresentado viés de crescimento. Na 30a. foram 45.664 novos casos diários e na 31a. foram 44.766. Na 29a. semana a média era de 33.572 casos diários, ou seja, um aumento médio de 35%. Enquanto as capitais onde a doença chegou primeiro estão observando estabilidade ou queda nos índices, e começam a retomar atividades, os números são crescentes no interior do país, onde a pandemia chegou tardiamente e também estão reabrindo a economia depois de uma relativa quarentena.

Dados atualizados

O balanço do Ministério da Saúde divulgado hoje (3) trouxe 561 novas mortes registradas nas últimas 24 horas em razão da covid-19. Com isso, o total de óbitos chega a 94.665. Ainda há 3.578 óbitos em investigação.

A atualização do ministério trouxe também 16.641 novos casos de covid-19 notificados pelas secretarias de saúde nas últimas 24 horas. Com este acréscimo, a soma de pessoas infectadas desde o início da pandemia atingiu 2.750.318.

Ainda de acordo com o boletim diária do Ministério da Saúde, há 725.959 pacientes em acompanhamento. Até o momento, 1.844.051 pessoas já se recuperaram da doença.

A taxa de letalidade (número de mortes pelo total de casos) ficou em 3,4%. A mortalidade (quantidade de óbitos por 100 mil habitantes) atingiu 45. A incidência dos casos de covid-19 por 100 mil habitantes é de 1.308,8.

Aos sábados, domingos e segundas-feiras, o número registrado diário tende a ser menor pela dificuldade de alimentação dos bancos de dados pelas secretarias municipais e estaduais. Já às terças-feiras, o quantitativo em geral é maior pela atualização dos casos acumulados aos fins de semana.

Covid-19 nos estados

Os estados com mais mortes causadas pelo novo coronavírus são: São Paulo (23.365), Rio de Janeiro (13.604), Ceará (7.668), Pernambuco (6.669) e Pará (5.784). As Unidades da Federação com menos falecimentos pela pandemia são Mato Grosso do Sul (376), Tocantins (421), Roraima (513), Acre (539) e Amapá (576).

Boletim epidemiológico covid-19 – Ministério da Saúde

  • Subindo: PR+30%, RS+40%, SC+33%, MS+44%, AC+39% e TO+27%.
  • Em estabilidade, ou seja, o número de mortes não caiu nem subiu significativamente: MG+13%, RJ+9%, SP-9%, DF+5%, GO-3%, MT-4%, RO-9%, RR+5%, BA+13%, PI-12%, RN+11% e SE 0%.
  • Em queda: ES-18%, AM-39%, AP-60%, PA-81%, AL-18%, CE-23%, MA-48%, PB-34% e PE-22%.
Autor

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *