A esquerda bem informada
A esquerda bem informada

Tag: intolerância

 Ativista de causas ambientais é torturada e assassinada na Bahia

Rosane Santiago Silveira, lutadora de causas ambientais, culturais e de direitos humanos foi brutalmente torturada e assassinada na cidade de Nova Viçosa, Sul da Bahia, no dia 29 de janeiro.Rosane é mais uma vítima do fascismo apadrinhado por Bolsonaro, para o qual é preciso acabar com o “ativismo ambiental xiita”.

Por Phillipe Pessoa, especial para os Jornalistas Livres

Campanha pró-vítimas de violência eleitoral conquista primeira meta

A campanha online "ninguém fica pra trás" criada para financiar cinco projetos de atendimento a vítimas da violência e intolerância decorrentes do período eleitoral, alcançou, nesta segunda-feira (12), a primeira meta.

Manifestação na Universidade Mackenzie condena ódio e racismo

Em repúdio ao ódio e à intolerância, alunos da Universidade Presbiteriana Mackenzie de São Paulo organizaram um grande ato nesta terça-feira (30).

Por Matheus de Moraes, do Portal Disparada

'Bolsonaro destampou o que há de pior nas pessoas', diz pai de jovem estuprada

Em entrevista à Ponte, o advogado e ex-vereador de São Paulo, Ari Friedenbach, pai da jovem Liana Friedenbach, que foi estuprada e morta na Grande São Paulo, em 2003, afirmou que tem verdadeira ojeriza a campanha de Jair Bolsonaro (PSL).

Projeto institui prêmio Moa do Katendê

O deputado Orlando Silva (PCdoB-SP) apresentou esta semana, na Câmara, o Projeto de Resolução 342/18 para instituir o Prêmio Moa do Katendê pela Defesa e Promoção da Tolerância. O prêmio é uma homenagem ao mestre de capoeira, compositor e dançarino baiano Romualdo Rosário da Costa, conhecido como Moa do Katendê, que foi assassinado no último dia 8, após o primeiro turno das eleições, por divergências políticas.

Flávio Dino afirma que discurso da violência divide o Brasil

O governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), alertou que a onda de intolerância provocada pelos discursos de ódio contra as minorias e partidos de esquerda é extremamente grave e contrário a uma das características brasileiras, o respeito à democracia. Em entrevista à Revista Fórum nesta terça-feira (9) em São Paulo, Flávio Dino afirmou que o “discurso da violência é o discurso da divisão do Brasil”.

Caetano Veloso: Morte de Moa do Katendê é “coisa bárbara”

Caetano Veloso afirmou que o assassinato do mestre de capoeira Moa do Katendê, golpeado com 12 facadas na noite do último domingo (7), em Salvador, é simbólico do que está se esboçando no Brasil, referindo-se ao atual cenário de polarização política no país. Moa foi assassinado após se declarar apoiador de Ferenando Haddad um eleitor de Jair Bolsonaro (PSL).

Assassino de mestre de capoeira confessa motivação política

O barbeiro Paulo Sérgio Ferreira de Santana, autor confesso das 12 facadas que mataram o mestre de capoeira Romualdo Rosário da Coisa, conhecido como Moa do Katendê, em Salvador, na madrugada da segunda-feira (08), disse que o crime foi cometido por motivação política.

Intolerância: Motorista atropela jornalista que usava camiseta do Lula

A onda de intolerância provocada pelos discursos de ódio contra as minorias e partidos de esquerda vem fazendo vítimas em Curitiba e todo o Brasil. No último domingo (07), o jornalista Guilherme Daldin vestia uma camiseta com a imagem do ex-presidente Lula e estava acompanhado de amigos nas proximidades da Rua Trajano Reis, no centro de Curitiba, quando foi atropelado por um carro. Daldin estava parado ao lado de um bicicletário.

Uma universidade sem medo

Há exatos 365 dias perdíamos, de forma trágica, um amigo, um líder, uma referência. O reitor da UFSC (Universidade Federal de Santa Catarina), Luiz Carlos Cancellier de Olivo, o Cau, nos deixava, após um ato de coragem.

Por Ubaldo Cesar Balthazar

Procuradoria diz que atentado “se soma a espiral de discursos de ódio”

Em nota pública divulgada nesta segunda-feira (10), a Procuradoria Federal dos Direitos do Cidadão, órgão do MPF (Ministério Público Federal), condenou o ataque ao candidato Jair Bolsonaro (PSL) e destacou que a conduta "se soma à espiral de discursos de ódio e de violência nas discussões políticas no país".

Caso Bolsonaro: Vamos conversar sobre fascismo e ódio?

Todos, independentemente da opinião que têm sobre este ou aquele político ou partido, precisam parar, respirar fundo e recompor suas posturas e comportamentos, sem precisar abrir mão de suas opiniões, antes que seja tarde demais para o convívio entre diferentes. Ter uma visão crítica sobre os acontecimentos — mesmo sobre aqueles que vão ao encontro das suas opiniões – é fundamental neste momento.

Por Renata Mielli*

1 2 3 4 10