A esquerda bem informada
A esquerda bem informada

Tag: intolerância

Como o ódio viralizou no Brasil

Nos últimos 11 anos, quase 4 milhões de denúncias relacionadas a crimes de ódio na internet foram recebidas pela Central Nacional de Denúncias de Crimes Cibernéticos. Isso significa que, por dia, pelo menos 2,5 mil páginas contendo evidências de crimes como racismo, neonazismo, intolerância religiosa, homofobia, incitação de crimes contra a vida, maus tratos a animais e pedofilia foram denunciadas no Brasil.

Justiça condena jornalista por ofensa a Chico Buarque e família

"As pessoas têm que entender que internet não pode ser terra de ninguém. Tem que ter respeito, não importa onde", disse o advogado de Chico Buarque, João Tancredo, depois que a Justiça confirmou, terça-feira (7), a condenação contra o antiquário e jornalista João Pedrosa, que atacou o músico ea família em comentário na rede social Instagram. "Família de canalhas!!! Que orgulho de ser ladrão!!!", afirmou o réu em dezembro de 2015.

Falsos pretextos para um estado de exceção

A jornalista Maria Carolina Ruy, do Centro de Memória Sindical, e colaboradora do Portal Vermelho analisa artigos publicados em O Estado de S.Paulo. Confira abaixo a coluna na integra.

Jesualdo Farias: O dualismo que corrói o Brasil

“Em que momento recente da sua história o Brasil deixou de ser um País alegre, da paz, do respeito ao outro e da esperança? Não é possível continuar neste dualismo, onde se materializa um Brasil da direita, dos ricos, dos poderosos, dos que mandam e outro Brasil da esquerda, dos pobres, dos oprimidos, dos que obedecem. O Brasil é um só!”.

Por Jesualdo Farias*

"Jornais estimulam cenário de violência contra jornalistas"

A violência contra profissionais de imprensa no exercício da função está no centro das preocupações de trabalhadores e entidades representativas. Na semana passada, diante da prisão do ex-presidente Lula (PT), o país registrou não só uma intensificação dos protestos de rua, mas também novas agressões contra profissionais que atuam na cobertura jornalística.

Ricardo Cappelli: Páscoa do silêncio do fosso

Um padre é hostilizado e chamado de filho da puta no meio da missa por dois homens no Rio. Cometeu o “desatino” de dizer que Marielle, assim como Jesus, foi assassinada precocemente, mas que a luta dos que tentam melhorar a sociedade continua e dá frutos.

Por Ricardo Cappelli*

De Marielle a Lula: ódio com pitadas de psicopatia

Marielle Franco, vereadora do Psol, foi assassinada com três tiros na cabeça e um no pescoço. Muito embora ainda se desconheçam os motivos e os autores dos disparos, as circunstâncias não deixam dúvidas das razões políticas subjacentes: mulher, negra, lésbica, nascida e crescida na favela da Maré, militante da democracia e dos direitos humanos, era crítica da polícia militar e da intervenção federal na segurança pública do Rio de Janeiro.

Por Tiago Muniz Cavalcanti*, no Justificando

A morte de Edson Luiz e o paralelo com Mariele 50 anos depois

“Muitos jovens não sabem o que foi essa fase (ditadura militar), porque não a sofreram na pele. Só esta ignorância e a agressividade imperante nas redes sociais podem explicar certas simpatias juvenis atuais por soluções de força”

Por Pamela Mascarenhas e Rebeca Letieri, do Jornal do Brasil

Afrânio: Ataque de juíza contra Marielle "é ideológico"

A desembargadora Marília Castro Neves, do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro, utilizou a redes sociais para comentar a execução da vereadora Marielle Franco, do PSOL do Rio de Janeiro. Sem provas, a magistrada acusou a vereadora de estar “engajada com bandidos”, que foi “eleita pelo Comando Vermelho” e que tem “certeza de que seu comportamento” foi “determinante para seu trágico fim”.

Por Dayane Santos

De onde vem a ideia dos direitos humanos como defesa de bandidos?

No Brasil, dentre o amplo espectro de pautas e temas abarcados pelos direitos humanos, ancorados fundamentalmente na Declaração Universal dos Direitos Humanos, é apenas sobre os ativistas de um segmento desse conjunto que recai a incompreensão de boa parte da sociedade; trata-se daqueles que lutam contra os abusos cometidos por policiais e agentes do sistema de segurança pública em geral, além das questões relacionadas ao sistema carcerário[1].

Por Cassiano Martines Bovo*, no Justificando

Justiça do RJ bloqueia site com orientação racista e misógina

A juíza Gisele Guida de Faria, do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro, acatou o pedido da Polícia Civil para bloquear o site Rio de Nojeira, responsável por ameaçar as administradoras da página Feminismo Sem Demagogia de ataques com ácido sulfúrico. A página também compartilha conteúdos de cunho racista e LGBTfóbico nas suas publicações.

Direitos Humanos: Declaração chega aos 70 anos com enorme desafio

A Declaração Universal dos Direitos Humanos completará 70 anos no ano que vem em tempos de desafios crescentes, quando o ódio, a discriminação e a violência permanecem vivos, disse a diretora-geral da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco), Audrey Azoulay,

1 2 3 4 5 10