A esquerda bem informada
A esquerda bem informada

Tag: Livros

23 de abril. Dia Mundial do Livro. #DEFENDAOLIVRO

O dia 23 de Abril foi proclamado pela Conferência Geral da UNESCO, em 1995, como data simbólica da literatura mundial e instituída como Dia Mundial do Livro e do Direito do Autor. A data coincide com a do desaparecimento dos escritores William Shakespeare, Miguel de Cervantes e Inca Garcilaso de la Vega. No Brasil de 2021, esta data ganha relevância diante das ameaças do governo contra a indústria livreira.

Escritor monta biblioteca com mais de 10 mil livros em comunidade

Marginow, na Favela de Antares, na Zona Oeste do Rio, é um polo de resistência cultural que abrange literatura e arte no geral

Receita diz que pobres não compram livros para encerrar isenção fiscal

O órgão federal publicou documento com base em pesquisa do IBGE para apontar consumo maior entre os mais ricos e encerrar isenção fiscal para livros

Editora Anita Garibaldi participa da III Feira do Livro da Unesp

A Editora Anita Garibaldi está participando da edição virtual da Feira do Livro da Unesp

Nem Marx, nem Maquiavel: qual é o livro político mais lido?

Entre os dez livros mais vendidos em 50 anos, há uma única obra política

Laços de sangue, igreja católica e trabalho duro

Lê-se Tutti Brasiliani, livro de Ivanir José Bortot, como se fosse um romance sobre uma família europeia que vem fazer a América.

Segundo pesquisa, 27 milhões das classes C, D e E consomem livros

Pesquisa Retratos da Leitura indica que imposto sobre livro pode afastar produto das classes mais vulneráveis. O ministro da Economia, Paulo Guedes, justificou a taxação de livros alegando tratar-se de produto “elitista”.

Jorge Amado x Paulo Guedes: o livro é um bem intelectual para poucos?

Cabe a nós defendermos o acesso ao livro e defender, a cada dia mais, sua democratização

Taxação de livros é obscurantista, diz Sindicato dos Escritores de SP

Entidade prevê agravamento de crise no setor e defende que livros devem ser subsidiados, não taxados.

Os livros de Rondônia e o protofascismo bolsonarista

Ao censurar clássicos da literatura, governo rondoniense aliado de Bolsonaro reaviva episódios históricos de terrorismo cultural.