Bolsonaro escancara intentos autoritários e golpistas, afirma o PCdoB

Em nota intitulada “Frente ampla contra o golpismo de Bolsonaro”, o PCdoB condenou a participação do presidente da República, Jair Bolsonaro numa manifestação em frente ao QG do Exército em Brasília, neste domingo (19), que pedia um golpe de Estado e pregava o fechamento do Congresso Nacional e do Judiciário.

Para o PCdoB, tal fato escancara “os intentos autoritários e golpistas” de Bolsonaro, demonstrando que é “inimigo da democracia”. Ao participar do evento, Bolsonaro “atua criminosamente contra a vida e a saúde do povo brasileiro ao prosseguir com sua campanha contra o isolamento social”, ressalta a nota partidária.  O documento salienta ainda que Bolsonaro demonstra como “seu governo é inepto para defender o emprego, as empresas e os postos de trabalho”.

Os comunistas defendem ainda uma ampla união para salvaguardar a democracia e abrir caminhos para o país vencer a pandemia do coronavírus e a crise econômica. O partido considera que é imperativo ao país “ações capazes de impedir que Bolsonaro promova o caos”.

Confira a seguir a íntegra:

Frente ampla contra o golpismo de Bolsonaro

O presidente da República, Jair Bolsonaro, ao participar no domingo (19) de um ato de rua que defendeu intervenção militar – leia-se golpe, porque apregoou o fechamento de dois Poderes da República, do Congresso Nacional e do Judiciário, na figura do Supremo Tribunal Federal (STF) – escancarou os seus intentos autoritários e golpistas.

A conduta do presidente foi prontamente repelida por um coro de vozes de autoridades, lideranças e personalidades que têm a democracia como um dos bens mais preciosos da nação.

Bolsonaro, mais uma vez, demonstrou que é inimigo da democracia e atua criminosamente contra a vida e a saúde do povo brasileiro ao prosseguir com sua campanha contra o isolamento social. E confirma que seu governo é inepto para defender o emprego, as empresas e os postos de trabalho.

É imperativo que avancemos na constituição de uma ampla frente – de salvação nacional – em defesa da vida e da democracia. Nela se somam governadores, partidos políticos, autoridades de Poderes da República atacados por Bolsonaro, personalidades de diversos segmentos e organizações representativas da sociedade.

O Brasil precisa, urgentemente, de ações capazes de impedir que Bolsonaro promova o caos. É indispensável ampla união para salvaguardar a democracia e abrir caminhos para o país vencer a pandemia do coronavírus e a crise econômica.

Brasília, 20 de abril de 2020

Comissão Executiva Nacional do Partido Comunista do Brasil (PCdoB)

Autor

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *