PCdoB tem três entre as 10 deputadas mais influentes do Congresso

Legenda lidera o protagonismo feminino no Parlamento, segundo pesquisa do Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar (Diap)

Alice, Jandira e Perpétua estão entre as 10 mais influentes do Congresso. Deputadas participaram da Marcha das Margaridas em 2019 (Foto: Richard Silca/PCdoB na Câmara)

O aumento da representatividade feminina na política é uma das bandeiras de luta do PCdoB. No Congresso, o partido sempre incentivou o protagonismo de suas parlamentares, seja na liderança da bancada, da Minoria na Câmara, na presidência de comissões permanentes. O resultado dessa atuação, mais uma vez, é percebido na pesquisa do Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar (Diap), que aponta deputados e senadores mais influentes do Congresso, os “Cabeças do Congresso”, que teve sua divulgação nesta sexta-feira (17).

No recorte de gênero, o PCdoB é o partido com mais parlamentares na relação. Das 77 deputadas e 13 senadoras da atual legislatura, apenas 10 deputadas e duas senadoras integram o grupo dos mais influentes do Parlamento. O PCdoB é a única legenda com três deputadas em destaque: a líder da legenda, Perpétua Almeida (AC), e as vice-líderes da Minoria, Alice Portugal (BA) e Jandira Feghali (RJ).

“É um orgulho muito grande estar à frente desta bancada, sobretudo num momento tão difícil para o nosso país, como o que estamos vivendo, onde temos que enfrentar um vírus que já vitimou milhares de brasileiros e um governo genocida, que além de minimizar o tamanho da crise, boicota as ações para amenizar o impacto da pandemia na nossa população. E nesse cenário, as vozes do PCdoB têm sido fundamentais tanto nas sucessivas denúncias contra as maldades encabeçadas por Bolsonaro, como para garantir direitos e melhores condições dos brasileiros enfrentarem a pandemia. Acredito que essa pesquisa reflete esse esforço, sobretudo das nossas aguerridas deputadas. Somos uma bancada pequena, mas com uma incrível capacidade de articulação”, destacou a líder da legenda, deputada Perpétua Almeida.

A deputada Jandira Feghali destaca o compromisso do partido com a ampliação da participação das mulheres na política. “O PCdoB é um partido que, de fato, e não só na teoria, constrói a participação efetiva da mulher na política há décadas. Mais um ano que o esforço, o trabalho duro, o compromisso público e a ética de nossa bancada são reverenciados pelo corpo técnico do Diap”, destacou a parlamentar.

Já a deputada Alice Portugal falou sobre a importância de se impulsionar a participação da mulher na política. “O resultado é fruto da política do partido de valorizar a luta feminista, de batalhar para garantir a participação e evolução das mulheres na militância política e nos espaços de poder. Evidente que com todo o processo de exclusão, de discriminação contra a mulher, políticas que impulsionam a participação da mulher geram resultado. Fico muito feliz e dedico a todas as mulheres militantes do PCdoB esse resultado”, afirmou.

A presidenta Luciana Santos e a deputada Perpétua Almeida, líder da bancada do PCdoB na Câmara dos Deputados l Foto: Richard Silva/PCdoB na Câmara

A presidenta nacional do PCdoB, Luciana Santos, vice-governadora de Pernambuco, parabenizou as parlamentares da sigla. “Dá muito orgulho ver que entre as 10 mulheres apontadas entre os Cabeças do Congresso Nacional, três são do PCdoB. A nossa bancada tem 50% de mulheres, deputadas firmes, combativas e incansáveis. Parabéns”, comemorou.

A pesquisa do Diap aponta os 100 parlamentares mais influentes do Congresso. De acordo com o órgão, os “Cabeças” são aqueles parlamentares que conseguem se diferenciar dos demais na condução de debates, negociações, votações, articulações e formulações, seja pelo saber, pelo senso de oportunidade, pela eficiência na leitura da realidade, e, sobretudo, pela facilidade de conceber ideias, constituir posições, elaborar propostas e projetá-las para o centro do debate, liderando sua repercussão e tomada de decisão.

Alice Portugal, Jandira Feghali e Perpétua Almeida foram classificadas como debatedoras pelo Diap, por se destacarem como deputadas ativas, atentas aos acontecimentos e, principalmente, com grande senso de oportunidade e capacidade de repercutir, seja no Plenário ou na imprensa, os fatos políticos gerados dentro ou fora do Congresso. 

Fonte: Liderança do PCdoB na Câmara

Autor

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.