Média de óbitos por Covid-19 fica abaixo de 500, pela primeira vez

Brasil tem 150,9 mil mortes e 5,11 milhões de casos de Covid-19, mas curva apresenta claro movimento descendente.

Belém/PA: 11/10/2020-Maior procissão católica do mundo, Círio de Nazaré em Belém teve protocolos de distanciamento social devido à pandemia. foto Marcelo Seabra/Ag.Pará

O Brasil chegou a 150.998 mortes em razão da pandemia de Covid-19 – nas últimas 24 horas, foram registradas mais 309 mortes pela doença, causada pelo novo coronavírus. Ontem (12), o número de óbitos desde o início da pandemia estava em 150.998. Ainda há 2.400 falecimentos em investigação.

Patamar de mortes desta terça voltou aos níveis de meados de abril, com a curva num claro movimento descendente.

Os dados estão na atualização do Ministério da Saúde divulgada na noite desta terça-feira (13). O balanço é consolidado com base em informações enviadas pelas secretarias estaduais de Saúde a partir das ações de tratamento e monitoramento que desenvolvem.

Já o consórcio da imprensa aponta que, com 354 óbitos registrados em seu levantamento, a média móvel de mortes no Brasil nos últimos 7 dias foi de 499, uma variação de -28% em relação aos dados registrados em 14 dias. Essa é a média mais baixa registrada desde o dia 7 de maio. É o segundo dia seguido com a curva de mortes apontando queda, após 28 dias em estabilidade.

O número de casos acumulados totalizou 5.113.628. Entre ontem e hoje, as secretarias de Saúde acrescentaram às estatísticas 10.220 novos diagnósticos positivos para covid-19. Até ontem, o número de casos acumulados estava em 4.526.975.

O mesmo consórcio da imprensa registrou 12.220 casos, com a média móvel de 20.553 por dia, uma variação de -23% em relação aos casos registrados em 14 dias. Ou seja, também encontra-se na faixa que aponta queda.

Tanto esta queda nas mortes, quanto nos infectados, pode ser ilusória, considerando-se que todos os feriados prolongados costumaram apontar números menores que a média devido à falta de profissionais em plantão para fazer os registros. A OMS também alerta para o fato desses números poderem aumentar à frente, devido à redução no isolamento social, como tem ocorrido em vários outros países.

Número de casos desta terça remetem ao volume da primeira quinzena de maio.

Ainda há 435.655 casos em acompanhamento. De acordo com o Ministério da Saúde, 4.526.975 pessoas já se recuperaram da doença.

O número de casos e de mortes é menor nos domingos e nas segundas-feiras por causa da limitação de sistematização dos dados e alimentação do painel do Ministério da Saúde pelas secretarias estaduais nos fins de semana.

Nas terças-feiras, os números diários tendem a subir pelo acúmulo de casos do fim de semana reportado neste dia. Com o feriado de ontem, nesta terça-feira, os dados refletem um acréscimo menor do que a média dos últimos dias.

Estados

Os estados que registram mais mortes são São Paulo (37.314), Rio de Janeiro (19.336), Ceará (9.140), Pernambuco (8.417) e Minas Gerais (8.145).

As unidades da Federação com menos casos são Roraima (670), Acre (675), Amapá (727), Tocantins (1.012) e Mato Grosso do Sul (1.449).

Boletim epidemiológico covid-19
Boletim epidemiológico covid-19 – Ministério da Saúde

SP já soma quase 1,04 milhão de casos de coronavírus

Segundo balanço divulgado hoje (13) pela Secretaria estadual da Saúde de São Paulo, o estado paulista tem, até este momento, 1.039.029 casos confirmados do novo coronavírus, com 37.314 mortes.

Do total de casos confirmados, 928.292 pessoas já estão recuperadas da doença. Atualmente há 8.075 pessoas internadas em todo o estado em casos suspeitos ou confirmados do novo coronavírus, sendo que 3.599 delas estão em estado grave. A taxa de ocupação de leitos de unidades de terapia intensiva (UTI) é de 42,6% no estado e de 41,9% na Grande São Paulo.

Todos os 645 municípios de São Paulo registram ao menos uma pessoa infectada pelo vírus. Em 581 desses municípios já houve registro de ao menos uma morte por coronavírus.

Maioria dos estados em queda

Apenas um estado apresenta indicativo de alta de mortes: Piauí.

Outros 18 estados têm curvas que apontam queda. Os dados de médias móveis são, em geral, em números decimais e arredondados para facilitar a apresentação dos dados.

  • Subindo (1 estado): PI
  • Em estabilidade, ou seja, o número de mortes não caiu nem subiu significativamente (7 estados + o DF): MG, DF, AC, AM, AL, MA, PB e SE
  • Em queda (18 estados): PR, RS, SC, ES, RJ, SP, GO, MS, MT, AP, PA, RO, RR, TO, BA, CE, PE e RN

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *