App e-Título, usado para justificar voto, apresenta instabilidade

O aplicativo do Tribunal Superior Eleitoral, e-Título, apresentou instabilidade ao longo do dia. O prazo para justificar o voto é de 60 dias

Uma das vias para justificar o voto, o aplicativo e-Título do Tribunal Superior Eleitora (TSE), esteve instável ao longo do dia. O presidente do TSE, ministro Luís Roberto Barroso, atribuiu ao grande número de  acessos simultâneos o motivo da instabilidade.

— O que aconteceu com o aplicativo é que ele está ali há muito tempo, mas as pessoas deixaram para baixá-lo no último dia e na última hora. Com muitos milhões de acessos simultâneos, ele apresentou algum nível de instabilidade. Mas ele está funcionando adequadamente. É só insistir um pouquinho — disse Barroso.  

Nas redes sociais, eleitores também relataram problemas para acessar o E-Título ou justificar o voto pelo site do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). O aplicativo criado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) para substituir a versão impressa do título também possibilita a consulta do local de votação e a justificativa do voto. De acordo com o TSE, até 8h30 deste domingo, 400 mil eleitores já tinham justificado ausência pelo app.

A justificativa também pode ser feita presencialmente, apesar da preferência pelo método remoto devido à pandemia. Para justificar presencialmente, o eleitor deve entregar o Requerimento de Justificativa Eleitoral em qualquer zona eleitoral, ou enviá-lo pela via postal ao juiz da zona eleitoral na qual for inscrito, acompanhado da documentação. 

Haverá tempo para continuar insistindo, o prazo para fazer a justificativa é de 60 dias. As punições para quem não justificar o voto incluem a proibição de obter passaporte e carteira de identidade, ocupar cargos públicos, obter empréstimos de bancos públicos, renovar matrícula em instituições de ensino públicas entre outros.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.