O casal de mais de meia tonelada

.

Quarenta e três anos de casados e nenhum filho. Um quilo e meio de comida por dia. Quando a crise faz companhia, comer é um desafio, não porque comer seja difícil, é até fácil, difícil mesmo é conseguir fácil a comida. Se o mês tiver 30 dias, são quarenta e cinco quilos de comida, mais de meia tonelada de comida por ano. Nada de arroz, feijão, carne ou uma frutinha, tudo ração, coisa para cachorro e gato. Comida para gente, é bem menos.

Quarenta e três anos de casados e nenhum filho. Vinte dois gatos em casa, mais uns dez na rua, incluindo as gatas e uma cachorra chamada de Preta, já velha de afetos e bem alimentada, talvez indevidamente. Preta, cachorra velha, veio depois de Xuxa e de Fofinho, que se foram numa cachorrada passada.

O casal gostava era da cachorrada, mas apareceu uma gata buchuda que andava livre. Ser livre é algo questionável. Tudo começou em cima da casa, a gata buchuda aparecia e a comida chegava, às vezes a comida chegava primeiro e a bicha chegava depois.

Foram tomando conta da casa: a cachorra velha e a gatalhada de todas as cores. A casa se embaralhava de bichos e de dores de cabeça. Quem cuida de bicho não tem sossego, tem sempre algo para fazer com raiva e com amor.

A cachorra velha é um problema de casa. Já a gatalhada, faz o que quer, ganha as ruas e os telhados, acorda os vizinhos de madrugada com suas vocalizações e arranca telhas. Os telhados viram peneiras, espalha a fedentina, entra nas casas sem convite algum. O casal se estressa com os vizinhos e os bichos. Os vizinhos, coitados, pagam as contas dos gatos que nunca tiveram e pedem as amizades que se atrapalham com os pulos dos bichos.      

Comida estragada a gente joga fora, mas gato, a gente pega apego. Gato é diferente de gente e de comida estragada. Gato e gente não se joga fora, apesar, de ter muito gato e muita gente com cara de comida estragada.

A cachorra velha e a gatalhada precisam comer mais de meia tonelada de comida por ano e assim vai fazendo sentido quarenta e três anos de casados e nenhum filho.     

As opiniões expostas neste artigo não refletem necessariamente a opinião do Portal Vermelho
Autor

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *