A esquerda bem informada
A esquerda bem informada

Tag: gastos públicos

Renato Rabelo: Taxa de juros, ordem pública e incertezas

O discurso da contenção de gastos públicos serve somente para abarcar uma parcela do orçamento da União. O frenesi antidesenvolvimentista não atinge os interesses do sistema financeiro sobre o nosso orçamento.

Por Renato Rabelo*, em seu blog

SP: publicidade tucana superou R$ 2,4 bi; Serra bateu recorde 

Os gastos em publicidade relativos ao governo de São Paulo superam, desde 2003, R$ 2,44 bilhões. Recorde ocorreu nos anos de Serra (2007-2010), que em 2009 articulava candidatura ao Planalto. Os dados, revelados em abril pelo Jornal O Estado de S. Paulo, indicaram também que cinco empresas estatais paulistas – Sabesp, Metrô, CDHU, Dersa e CPTM – responderam, nessa década, por metade de todos esses recursos – R$ 1,24 bilhão.

Quem ganha com o aumento dos gastos do governo?

Foi com um ar de espanto que o jornal O Estado de S. Paulo noticiou que a despesa do governo passou a marca de R$ 1 trilhão. O jornalão questiona os gastos de natureza social mas se cala a respeito da montanha de juros que o governo para à especulação financeira, e que constitui o verdadeiro peso morto que atrapalha o desenvolvimento do país.

Por José Carlos Ruy

Haddad determina economia de 20% em contratos da capital paulista

Para reduzir as despesas da capital paulista, o prefeito Fernando Haddad determinou que os secretários municipais avaliem os contratos em vigor que podem ser cancelados. No caso de serviços ou obras que não puderem ser anulados, a ordem é negociar com o fornecedor a redução dos valores do contrato em pelo menos 20%.

Isaac toma medidas para conter gastos na Prefeitura de Juazeiro

O prefeito Isaac Carvalho (PCdoB), do município de Juazeiro, no Norte da Bahia, decretou estado de emergência financeira na cidade, pela diminuição da receita, e já anunciou diversas medidas para conter os gastos da Prefeitura. Entre as ações adotadas, está a diminuição em 30% do salário dele, dos secretários municipais e dos comissionados.

Ipea avalia gastos sociais federais entre 1995 e 2010

O Ipea divulgou nesta terça-feira (4), a Nota Técnica Gasto Social Federal: uma análise da prioridade macroeconômica no período 1995-2010. O estudo mensura o volume de recursos aplicado pelo governo federal nas políticas sociais e compara o montante efetivamente gasto nessa área diante do total de recursos mobilizado pelo governo.

Na UFPI parada de ônibus custa mais caro que casa própria

Uma casa do Programa Minha Casa, Minha Vida, com banheiro, cozinha, quarto e sala sai por 25 mil, ou seja, dez mil a menos que os abrigos do magnífico.

Governo lança projeto para coibir desperdício do recurso público

O Governo do Estado do Piauí, por meio da Superintendência de Gestão da Secretaria de Estado da Educação e Cultura, visando racionalizar os custos operacionais em toda a rede de ensino implantará o Programa de Gestão Escolar Proeficiente (Progep). De acordo com Neto Carvalho, superintendente de Gestão da Seduc, é dever de todo gestor combater o desperdício de recursos públicos, a partir do processo de conscientização de toda comunidade escolar.

SP gasta mais que governo federal com cartão corporativo

O cartão de pagamentos do governo paulista fechou a fatura do ano passado em R$ 32,8 milhões, menor valor desde 2002. Nos últimos dez anos, no entanto, os gastos com o cartão já atingiram R$ 609 milhões em São Paulo. O valor é 70% superior ao registrado pelo Executivo federal no mesmo período – R$ 357,6 milhões. 

Ajuste fiscal? Não é disto que a economia nacional precisa hoje

O ministro da Fazenda, Guido Mantega, anunciou durante entrevista à TV Brasil na noite de quinta-feira (2) que o governo Dilma deve promover ao longo de 2011 um corte generalizado nos gastos públicos. Ainda não foram divulgados detalhes do pacote fiscal, mas segundo o governo nenhum ministério será poupado.

Por Umberto Martins

Acaba prazo para municípios declararem despesas na internet

Terminou nesta sexta (28) o prazo para a União, Estados e 271 municípios brasileiros com mais de 100 mil habitantes divulgarem suas receitas e despesas pela internet de forma detalhada. É o que estabelece a Lei da Transparência aprovada pelo Congresso Nacional e que vai possibilitar maior fiscalização sobre os gastos do dinheiro público.

1 2 3